BLOG APRENDENDO A DIRIGIR: dicas, aprendizagem significativa, direção defensiva - UOL Blog

28/07/2011


Domine a meia embreagem para o carro não morrer mais

Condutores,

não interessa se vc é recém-habilitado ou se está recomeçando a dirigir depois de anos parado. Esse treino de meia embreagem é para qualquer um que, até então, deixava o carro morrer.

 

Não adianta colocar a PPD ou carteira definitiva no bolso, entrar no carro e ir para o trânsito sem dominar completamente a meia embreagem. Lembrem-se que vamos precisar dela:

 

1.  para sair com o carro

 

2. para parar o carro

 

3. para parar e sair da sinaleira

 

4. para manobrar em baliza

 

5. para andar no engarrafamento sem o carro sair dando socos ou corcoviando

 

TÉCNICA PARA O CARRO NÃO MORRER MAIS

 

1. Ligue o carro normal e faça a posição clássica de meia embreagem com pé esquerdo no pedal de embreagem e pé direito no freio

 

2. Pise fundo no pedal de embreagem e traga o pé até a metade do pedal desde o ponto em que ele fica no fundo e o ponto mais alto (onde soltamos e o carro morre), mantendo o pé no freio

 

3. Nessa posição tente achar um ponto no pedal de embreagem em que o carro quer sair sozinho.

 

4. Assim que levantou um pouquinho o pé da embreagem, vai levantando o pé do freio para ver se o carro treme avisando que quer morrer, se ele fica parado ou se já começa a querer sair, andando sozinho sem acelerar.

 

5. quando achar esse ponto em que o carro quer sair sozinho, pise no freio e segure a posição do pedal de embreagem

 

6. na hora de sair com o carro, principalmente nas sinaleiras, apenas levante o pé do freio porque o carro já vai estar saindo sozinho, lembra? Então, tire o pé do freio e já vá para o acelerador

 

7. acelere até 20km/h e passe a 2ª; depois acelere até 40km/h e passe a 3ª, e assim por diante

 

Essa é uma técnica de treino segura porque vc pode treinar na frente de casa, com o carro praticamente parado, sem velocidade, o que dá mais confiança porque não existem riscos. É bem diferente de deixar para ir arriscar no trânsito pesado.

 

vc pode simular sinaleiras na sua rua ou paradas para pedestre ou inúmeras outras situações em que temos de parar o carro e sair com ele de novo sem o carro morrer. Ande um trecho, faz a técnica; páre, ande mais outro trecho e repete a técnica de novo.

 

Não esqueça de pisar na embreagem na hora de parar o carro para ele não morrer, ok?

 

Pessoal, em menos de uma semana levando esse treino a sério o carro nunca mais morre. Palavra! mas tem que ter força de vontade para dominar essa dificuldade. Dominou de primeira nunca mais ela volta.

 

Vale a pena investir alguns minutos do dia nesse treino básico! Estejam dispostos, sejam perseverantes, e nada de pensar em ir para o trânsito sem dominar a meia embreagem, ok? Bons treinos!

 


 


 


 

Escrito por Márcia Pontes às 11h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Domine a meia embreagem para o carro não morrer mais

Condutores,

não interessa se vc é recém-habilitado ou se está recomeçando a dirigir depois de anos parado. Esse treino de meia embreagem é para qualquer um que, até então, deixava o carro morrer.

 

Não adianta colocar a PPD ou carteira definitiva no bolso, entrar no carro e ir para o trânsito sem dominar completamente a meia embreagem. Lembrem-se que vamos precisar dela:

 

1.  para sair com o carro

 

2. para parar o carro

 

3. para parar e sair da sinaleira

 

4. para manobrar em baliza

 

5. para andar no engarrafamento sem o carro sair dando socos ou corcoviando

 

TÉCNICA PARA O CARRO NÃO MORRER MAIS

 

1. Ligue o carro normal e faça a posição clássica de meia embreagem com pé esquerdo no pedal de embreagem e pé direito no freio

 

2. Pise fundo no pedal de embreagem e traga o pé até a metade do pedal desde o ponto em que ele fica no fundo e o ponto mais alto (onde soltamos e o carro morre), mantendo o pé no freio

 

3. Nessa posição tente achar um ponto no pedal de embreagem em que o carro quer sair sozinho.

 

4. Assim que levantou um pouquinho o pé da embreagem, vai levantando o pé do freio para ver se o carro treme avisando que quer morrer, se ele fica parado ou se já começa a querer sair, andando sozinho sem acelerar.

 

5. quando achar esse ponto em que o carro quer sair sozinho, pise no freio e segure a posição do pedal de embreagem

 

6. na hora de sair com o carro, principalmente nas sinaleiras, apenas levante o pé do freio porque o carro já vai estar saindo sozinho, lembra? Então, tire o pé do freio e já vá para o acelerador

 

7. acelere até 20km/h e passe a 2ª; depois acelere até 40km/h e passe a 3ª, e assim por diante

 

Essa é uma técnica de treino segura porque vc pode treinar na frente de casa, com o carro praticamente parado, sem velocidade, o que dá mais confiança porque não existem riscos. É bem diferente de deixar para ir arriscar no trânsito pesado.

 

vc pode simular sinaleiras na sua rua ou paradas para pedestre ou inúmeras outras situações em que temos de parar o carro e sair com ele de novo sem o carro morrer. Ande um trecho, faz a técnica; páre, ande mais outro trecho e repete a técnica de novo.

 

Não esqueça de pisar na embreagem na hora de parar o carro para ele não morrer, ok?

 

Pessoal, em menos de uma semana levando esse treino a sério o carro nunca mais morre. Palavra! mas tem que ter força de vontade para dominar essa dificuldade. Dominou de primeira nunca mais ela volta.

 

Vale a pena investir alguns minutos do dia nesse treino básico! Estejam dispostos, sejam perseverantes, e nada de pensar em ir para o trânsito sem dominar a meia embreagem, ok? Bons treinos!

 


 


 


 

Escrito por Márcia Pontes às 10h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Peguei a PPD: já posso ir para o trânsito?

Claro que assim que pegamos a nossa tão sonhada Permissão Para Dirigir (PPD) ficamos felizes da vida, afinal, agora somos habilitados, somos MOTORISTAS e isso gera cobranças. A sociedade te cobra que vc dirija com cuidado, com atenção, que respeite a vida; vc se cobra porque agora vai dirigir; a família cobra que vc dirija direito. É muita cobrança, gente!

 

E uma das maiores cobranças do recém-habilitado em relação a si mesmo, e de suas famílias, é que vão para o trânsito de verdade. Mas isso requer algumas reflexões, e uma delas é: "será que estou pronto para ir para o trânsito?"

 

Basta que a gente dê uma olhada nos noticiários, nas estatísticas, para constatar que dirigir é coisa séria: imprevistos e acidentes acontecem até com quem tem 500 anos de carteira. É um condutor que não sinaliza na mudança de faixa, condutor que fecha o outro; pedestre que atravessa correndo ou devagar na frente dos carros; carro colado na traseira, enfim... tem de tudo no trânsito.

 

Para quem é recém-habilitado, a aprendizagem da auto-escola não prepara para a vida no trânsito. Isso só aprendemos dirigindo, e leva tempo mesmo. Autoescola ensina o básico, ensina o que fazer, como fazer, mas é a prática e a experiência de dirigir cada dia um pouquinho que faz com que tenhamos prática.

 

Dirigir se aprende dirigindo. Nosso medo vem da falta de prática e de domínio do carro, portanto, cada vez que fazemos um comando, um movimento, que executamos um fundamento certo e o repetimos certo, ele se automatiza. Tem dúvida? Então pergunta para um motorista experiente como ele faz tal movimento que ele vai te dizer: "é automático", ou "é baba", "é fácil demais".

 

Depois de habilitado, por melhor aluno que vc tenha sido, por mais que tenha passado de primeira na prova prática, treine os fundamentos antes, na frente de casa, com o carro quase parado, em baixíssima velocidade e com segurança.

 

Não adianta ir para o trânsito sem dominar perfeitamente a meia embreagem para o carro não morrer mais

 

Não adianta ir para o trânsito sem saber frear corretamente, sem domínio e controle de parada do carro quando quiser e quando for necessário sem deixar ele morrer.

 

Uma hora seu carro vai ter de parar de andar em linha reta e vc terá de estacionar, e isso inclui: saber dar a ré, se entender com o volante e, principalmente, se entender com os retrovisores. E esses aí, a maioria evita no começo.

 

Para tentar ajudar, dar mais segurança, torná-lo mais confiante e saber como executar cada fundamento muito bem antes de se jogar no trânsito é que vamos postar dicas de treinamento com o carro quase parado, em baixíssima velocidade, dicas seguras que vão fazer toda a diferença. Treine, domine, depois amplie as voltas pelas ruas próximas, pelo quarteirão, e só depois que souber dominar o carro é que vc vai para o trânsito. Caso contrário, é um tratamento de choque com tudo prá dar errado.

 

Acompanhem nas próximas postagens cada dia específica, tenham paciência para treinar, dirijam cada dia um pouquinho e não desistam diante das dificuldades.

 

 

 


 


 


 


 

 

Escrito por Márcia Pontes às 10h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Quem dirige melhor? Homem ou mulher?

Taí uma pergunta que ouço desde que me conheço por gente e que, certamente, já se ouvia antes de mim. Vamos a algumas constatações e reflexões que podem nos ajudar a entender essa guerra dos sexos ao volante:

 

Para os que dizem que homem dirige melhor a explicação pode estar no fato de que o carro é uma representação social e cultural associada à masculinidade. Meninos brincam de carrinho desde que nascem; são incentivados pelos homens e mulheres da família a dirigir; e aprendem mais cedo que as mulheres. Mas isso não garante que dirijam melhor só porque tem mais familiaridade com o carro. Mudem os papéis sociais, incentivem mais as mulheres e aí o jogo empata.

 

Para quem defende que as mulheres dirigem melhor, que são mais cuidadosas e se envolvem menos em acidentes, as seguradoras estão aí para dar alguma razão. Muitas mulheres não dirigem o tempo todo, abusam menos da velocidade que os homens e quando se envolvem em acidentes os estragos são menores, são colisões de menor monta. Por isso é que seguro para mulher é mais barato que para os homens.

 

Uns dizem que mulher é menos apressada, mas já vi mulher voar no trânsito.

 

Outros dizem que homem já nasceu fazendo baliza, mas já vi muito homem "se bater" alguns bons minutos na vaga tentando balizar e depois desistir.

 

Esses são argumentos que se assemelham aos argumentos de quem diz que garoto de piercing no nariz e chapéu virado prá trás só faz besteiras ao volante, quando na verdade, já vi muito guri tatuado, de piercing no nariz e chapéu virado dirigir com mais cuidado e defensivamente que muitos motoristas mais velhos.

 

Condutores, a finalidade dessa postagem não é alimentar polêmicas, disputas. É justamente fazer refletir a partir de algumas constatações, tais como:

 

1. Mesmo havendo variáveis culturais que associam o sexo ao carro, dirige melhor quem dirige defensivamente. Aí não importa se é homem, mulher ou motoristas jovens de piercing no nariz e boné virado.

 

2. Dirige melhor quem dirige sóbrio, quem tem controle absoluto sobre o carro e se preocupa em preservar isso mesmo depois de anos de CNH.

 

3. Dirige melhor quem é gentil no trânsito, quem cede a preferencial para evitar acidentes, quem deixa um motorista apressado, nervoso, xingando sozinho e se manda, vai na boa, segue a vida.

 

4. Dirige melhor ainda quem não fica discutindo se o fato de ser homem ou mulher tem a ver com respeito à vida, respeito às leis de trânsito, respeito à segurança no trânsito.

 

Independente de qualquer coisa, o bom motorista é aquele que faz a diferença no trânsito.

 

 

O bom motorista não é aquele que tem anos de carteira, que tem cabelo branco ou que sabe comandar os pedais como ninguém, mas aquele que vai saber exatamente o que fazer para se antecipar aos perigos e acidentes de trânsito, que vai agir responsável e defensivamente, fazendo a coisa certa, para livrar-se a si mesmo e aos outros de males e danos que poderiam ser evitados se alguém dirigisse "melhor".

 

Pensem nisso. Dirige melhor quem pratica a direção defensiva em tudo. No trânsito e na vida.

 


 


Escrito por Márcia Pontes às 09h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

25/07/2011


Hoje é o Dia do Motorista. Parabéns!

Assim como o Dia das Mães, dos Pais, dos Namorados, o Dia do Motorista é todo dia, mas... não custa parabenizar a todos os motoristas pelo seu dia. Aos que dirigem profissionalmente como os caminhoneiros que eu tanto admiro e respeito ao dirigirem seus dinossauros na estrada, aos motoristas que ensinam outros motoristas, aos motoristas do dia-a-dia, de final de semana, quem está na PPD, quem já pegou a definitiva e quem está aprendendo.

 

Parabéns, principalmente, aos motoristas defensivos, que são aqueles que se antecipam aos problemas e evitam acidentes.

 

Lembrem-se, pessoal: no trânsito nunca estamos sozinhos. Somos o amor que alguém espera, somos o pai, a mãe, o(a) filho(a), o(a) namorado(a), somos responsáveis pelas nossas vidas, pela vida de nossos passageiros e pela vida de todos os demais que circulam e fazem o trânsito.

 

Parabéns a todos! Direção defensiva sempre!

Escrito por Márcia Pontes às 18h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Macete para controlar o carro na entrada de ré

Olá condutores,

 

Uma coisa comum de acontecer em nossas primeiras tentativas para estacionar de ré é o carro ficar fazendo um ronco danado, fica "amarrado", não anda. Dependendo da situação, sentimos um baita cheiro de queimado. Porquê isso acontece?

 

Vejamos: o ronco é característico de embreagem muito baixa. Provavelmente, com medo do carro morrer, vc deve ter pisado, abaixando mais do que devia o pé da embreagem, daí acelerou, o carro ficou empacado, o que te fez acelerar ainda mais, onde deu o cheiro de queimado.

PARA EVITAR:

Na ré, faça do mesmo jeito que faz para sair com o carro na 1ª marcha: sobe o pedal da embreagem até o momento em que o carro quer começar a andar sozinho, inclusive na ré, daí vc só vai controlando no freio se for entrada de garagem plana, ou vc acelera aos pouquinhos se tiver uma subidinha. Aí estará fazendo o comando de embreagem com o pé da embreagem no ponto em que o carro quer sair sozinho e acelerando aos poucos, de leve. Para parar o carro, basta que continue acelerando constante, de leve e sempre, e abaixando o pé da embreagem que aí o carro pára. Quando sentir cheiro de queimado acelera menos e solta o pé mais um pouquinho da embreagem, ok?

 

Com os treinos e com a prática, que vem com o tempo, a gente resolve esse problema e passa a dominar melhor o carro

Escrito por Márcia Pontes às 14h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Medo dos carros que estão atrás

Bem-vindos, condutores!

 

A coisa mais comum do mundo no começo da aprendizagem ou nas primeiras semanas com a PPD é pararmos num semáforo e nos assustarmos com tanto carro colado atrás da gente. Mas, acreditem, isso é perfeitamente normal, assim como aquele medinho de alguém bater atrás da gente. Mas, vejamos o que diz o CTB:

 

Se o carro bate atrás de vc a culpa é dele, que não deu a distância de segurança necessária que deveria ter dado.

Art. 28. O condutor deverá, a todo momento, ter domínio de seu veículo, dirigindo-o com atenção e cuidados indispensáveis à segurança do trânsito.


Isso significa que se o carro de trás bater em vc, é porque ele não diriu com cuidado, não viu que vc ia reduzir ou parar. Portanto, o carro da frente nunca bate no de trás; o de trás sim, que bate no da frente. Preocupe-se com quem está à sua frente sempre e esqueça o de trás. Apenas dê uns toquinhos no freio antes para o de trás se ligar e ficar esperto.


Art. 29. O trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação obedecerá às seguintes normas:

II - o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas;

Isso significa que cada condutor deve guardar a distância do carro da frente e das laterais.

 

Portanto, quando estamos parados num semáforo temos de prestar atenção no sinal do semáforo se formos os primeiros da fila e prestar atenção no carro da FRENTE, quando estivermos atrás de algum outro carro. Esqueça o carro de trás. O que vc pode fazer é parar com alguma distância do carro da frente e, se o carro de trás estiver muito colado, vc anda um tequinho mais prá frente para o motorista de trás se tocar. Nada mais que isso. Se ele bater, ele é culpado segundo os art.s 28 e 29 do CTB.

 

Se vc encontrar o ponto ideal de embreagem em que o carro começa a querer sair sozinho os teus problemas acabam. vc não precisa se preocupar com tantos carros trás, pois isso sempre vai ter. Quando vc fica olhando no retrovisor o tempo todo acaba tendo a sensação negativa de que não vai conseguir, de que o carro vai voltar, que vai bater, entende? Fazendo assim, vc se distrai, desfoca a tua atenção do que tem de fazer, que é justamente achar o ponto da embreagem em que o carro começa a andar sozinho e em seguida pisar no freio para garantir essa posição da embreagem.

Na hora de sair, basta que levante o pé do freio porque o carro já vai estar andando pouca coisa prá frente e, em seguida, acelerar até 20km/h e passar a 2ª marcha, depois acelerar até 40 km/h e passar a 3ª.Tudo é uma questão de calma, de prática e de treino que tudo dá certo. Repetindo o movimento cedrto tudo se automatiza.

 

Escrito por Márcia Pontes às 14h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

24/07/2011


As pessoas que eu amo não me apóiam nos treinos

Filhos, irmãos, pais, enfim, das pessoas que amamos tanto e que nos faz tanta falta, nem sempre vem. Aí ficamos magoados, nos sentimos machucados, parece que ficamos mais fracos com isso.... mas temos de superar isso também, pessoal.

Quando peguei minha PPD e saía toda feliz, orgulhosa, para dirigir e levá-los para pasear e curtir esse momento de conquista comigo, eram os que mais criticavam, os que mais batiam forte, os que mais magoavam com as críticas, com os risinhos de canto de boca, com as correções certas na hora errada, com a falta de apoio. Acreditem, eu cheguei a chorar de raiva, de abandono, de falta de apoio, de falta de colo.

Sabiam que quando eu dirigia sozinha, sem eles, errava menos? Foi nisso queme apeguei, me apoiei, pois chega uma hora na vida em que sentimos que a única pessoa que nos apóia é nós mesmos, e que devemos acreditar e buscar forçasem nós mesmos mesmo quando quem mais amamos não está conosco.

Por mais que vc ame alguém, encare a dura verdade de que viemos sozinhos para o mundo e vamos voltar sozinhos. Ninguém vai nascer e morrer junto com vc, por vc. E é, muitas vezes, sozinhos, que obtemos nossas maiores conquistas. Vcs vão ver que depois que conseguirem superar essas dificuldades eles vão pedir carona, vão curtir as viagens com vcs ao volante, vão dizer para os melhores amigos que a mulher, a irmã, a filha, a vizinha deles é a melhor motorista do mundo, e vão dizer de boca cheia, com orgulho. Não podemos pedir o que eles não tem prá nos dar agora. Temos de mostrar o quanto somos fortes, corajosos, capazes, mesmo sem o apoio que esperamos das pessoas que mais amamos. Assim, estaremos ensinando também a essas pessoas que tanto amamos o quanto é importante entendê-los e apoiá-los quando eles não puderam fazer isso pela gente. Vamos em frente, condutores!

Escrito por Márcia Pontes às 23h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

E se alguém me fechar no trânsito?

Pode acontecer, acontece todo dia. Se acontecer de alguém te fechar, o máximo que vc pode fazer é dar uma bunizada longa, mas não demais, para alertar ou para xingar. E deu. nada de fazer sinal com o dedo (aquele mesmo), com as mãos e muito menos xingar.

Concentre-se na decisão rápida que terá de tomar: por isso a importância de dirigir com as duas mãos ao volante, sóbrio para ter a exata e clara noção das coisas e para não ser enganado pelos sentidos. Quem tem de usar óculos, use para enxergar tudo muito bem. Rádio/som alto demais dá aquela sensação de isolamento, de que estamos sozinhos no trânsito, no carro e no planeta terra, quando na verdade não estamos. Manera no volume do som para não se distrair

Dirija sempre desconfiando do outro motorista e sempre pronto para tomar decisões rápidas e seguras para se defender de um acidente.

Na hora de frear, freie suave sempre, a menos que a freada brusca seja absolutamente necessária. Antes de frear, avalie se a melhor decisão não seria reduzir a velocidade e desviar para evitar a batida.

O segredo e sempre dirigir pronto para se defender. Viu um cruzamento pensa: será que não vai sair ninguém dali? E se sair, saiba o que fazer.

A diferença entre um bom motorista e um mau motorista não são os anos de carteira, mas as decisões que cada um vai tomar para agir defensivamente e evitar o acidente. Dirigir todo mundo sabe, mesmo porque o Detran não sai por aí distribuindo CNH prá quem não sabe dirigir. O que nos torna bons motoristas é agir defensivamente e saber sair do enrosco são e salvo, evitando o acidente. E isso, cada um de vcs é capaz, sabe fazer. É só começar.

 

 

Escrito por Márcia Pontes às 23h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Dicas para dirigir à noite

De noite ou de dia, temos sempre de desconfiar dos outros motoristas, da sinaleira, do guarda de trânsito, de todo mundo, e agir defensivamente, sempre prontos caso aconteça alguma coisa. E se o cara das frente frear? Será que estou numa distância segura dele para me defender de uma batida atrás? Lembrando que nesse caso quem se ferra é a gente, pois as autoridades de trânsito vão entender que não estávamos guardando a distância de segurança.... pois é....


DESCONFIE SEMPRE DO OUTRO MOTORISTA. De noite enxergamos menos, naturalmente. Temos sempre de andar desconfiando de tudo, pois quem está no trânsito está sujeito a tudo. Confie so em vc, nada de entregar a sua segurança, a de seus passageiros e a das outras pessoas no trânsito nas mãos dos outros motoristas.

ANDE SEMPRE ESPERANDO QUE ALGUÉM ESTEJA DE FAROL DESLIGADO. Isso é comum no fim de tarde, tudo escuro e neguinho andando de farol apagado. Dê sinal de luz, 2 toquinhos para alertar o desligado.

FIQUE ALERTA NOS CRUZAMENTOS DE RUAS: à noite tem gente que pensa que só porque a estrada tá mais vazia dependendo do horário, não vem ninguém e se atravessa nos cruzamentos. Sempre que passar em cruzamento espere que alguém vá se atravessar na sua frente e saiba o que fazer para se defender, não corra e esteja pronto para frear suavemente, sem ser brusco e sem causar acidentes

REDOBRE OS CUIDADOS EM SINALEIRAS INTERMITENTES. sabe aquelas sinaleiras que só ficam piscando? gente, como dá acidente nesses trechos! e o pior: a autoridade de trânsito tá se lixando, porque a obrigação é do condutor de ter cuidado e negociar com o outro motorista quem vai passar primeiro. Não da nem prá fazer laudo.... sempre que passar em sinaleiras que acabaram de abrir desconfiem, saiam devagar.

NUNCA USE FAROL ALTO DE NOITE. Não importa o tanto que esteja escuro. Respeite o outro condutor, ande mais devagar, com os vidros fechados e sempre desconfiando dos outros motoristas.

 

Escrito por Márcia Pontes às 23h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

05/07/2011


Tire o melhor desempenho do seu carro 1.0

Vídeo postado na comunidade Aprendendo a Dirigir: Macetes, no orkut, por iniciativa do Francisco. Valeu, condutor!

 

Vale a pena pegar as dicas e fazer um melhor uso do nosso 1.0, carro feito para quem roda no anda e pára das cidades,

 


Escrito por Márcia Pontes às 09h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Campanha: Essa vaga não é sua nem por 1 minuto!

Amigos, peço desculpas pela ausência e pela falta de atualização do blog, pois a vida anda corrida e estou estudando para um concurso. Mas a postagem de hoje é sobre a grata atitude da Luciana, membro da comunidade Aprendendo a Dirigir: Macetes, no orkut, de postar um vídeo da campanha "Essa vaga não é sua nem por um minuto!".

 

Sabem as vagas para deficientes? As vagas para idosos? Sabem aqueles motoristas folgados que ocupam essas vagas? Pois é, nem um deles gosta quando ocupam a sua vaga nem que seja por um minutinho. O que vc faria se tivesse uma cadeira de rodas estacionada na sua vaga?

 

A ação foi realizada pela TheGetz, em Curitiba e estamos convidando todos a participar. É simples: basta respeitar as vagas para idosos e deficientes.

 

Assistam o vídeo, pensem, reflitam e sejam multiplicadores abraçando essa mudança.

Motorista bom é motorista consciente e responsável!


Escrito por Márcia Pontes às 09h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.