BLOG APRENDENDO A DIRIGIR: dicas, aprendizagem significativa, direção defensiva - UOL Blog

11/10/2013


Livro Acolhimento Emocional para Vencer o Medo de Dirigir e livro Aprendendo a Dirigir: saiba como e onde comprar na internet!

Condutores,

é com muita alegria que apresento à vocês o livro Acolhimento Emocional para Vencer o Medo de Dirigir e o Livro Aprendendo a Dirigir: um guia prático de exercícios para quem tem medo de dirigir! VENDAS SÓ PELA INTERNET, DIRETAMENTE COM A AUTORA! Veja abaixo de cada livro os endereços de cada loja virtual!

 

Este livro é fruto de 6 anos de trabalho, de muitos estudos sérios, científicos e da interação com os leitores do Blog Aprendendo a Dirigir e Grupo Aprendendo a Dirigir, nas redes sociais. 

 

300 páginas de puro acolhimento emocional com relatos e depoimentos de pessoas que superaram e que estão lutando para superar o medo de dirigir. 

 

Dicas e exercícios emocional e mentais para controlar a ansiedade em todas as fases do processo de habilitação e depois de habilitado que impedem que as pessoas consigam aplicar o que sabem e aperfeiçoar a parte prática do ato de dirigir.

 

Recomendado para quem vai fazer a prova prática, para quem luta contra a ansiedade de uma maneira geral, para quem tem medo de dirigir e também para instrutores, diretores de ensino e profissionais de CFC, para que saibam acolher emocionalmente e fazer a escuta atenta das dificuldades emocionais dos seus alunos. 

Conheça o conteúdo do livro por capítulos:

PREFÁCIO

1. ACOLHIMENTO EMOCIONAL: A MELHOR TERAPIA!
1.1 SÓ DIRIGE BONITO QUEM TEM MEDO
1.2 UM REPOLHO QUE MUDOU A MINHA VIDA

2. AMAXOFOBIA (MEDO DE DIRIGIR)
2.1 A ZONA DE (DES)CONFORTO DO MEDO DE DIRIGIR
2.2 AUTONOMIA NO CARRO, NA VIDA E NO CASAMENTO
2.3 DIRIGINDO A PRÓPRIA VIDA E O PRÓPRIO CARRO

3. OS SEIS PASSOS PARA VENCER O MEDO DE DIRIGIR
3.1 PRIMEIRO PASSO: PORQUÊ VOCÊ QUER DIRIGIR?
3.1.1 A decisão de se matricular na autoescola
3.2 SEGUNDO PASSO: CONTROLE A ANSIEDADE
3.3 TERCEIRO PASSO: FAÇA AMIZADE COM O CARRO
3.4 QUARTO PASSO: BRINQUE COM O CARRO
3.5 QUINTO PASSO: IGNORE OS CURIOSOS
3.6 SEXTO PASSO: TREINE CADA DIA UM POUQUINHO

4. O DESÂNIMO E AS RECAÍDAS
4.1 OS MONSTROS IMAGINÁRIOS
4.2 AS IMAGENS RUINS E A DECISÃO DE NÃO DIRIGIR
4.3 A SÍNDROME DA BUZINA
4.4 A SÍNDROME DO ELEFANTE
4.5 A SÍNDROME DO MONSTRO DEBAIXO DA CAMA

5. INICIANDO O PROCESSO DE HABILITAÇÃO

6. O PSICOTÉCNICO

7. O PRIMEIRO DIA DE AULA TEÓRICA
7.1 TORNANDO AS AULAS TEÓRICAS SIGNIFICATIVAS
7.2 COMO ENTENDER AS INFRAÇÕES DE TRÂNSITO?
7.3 COMO ENTENDER AS MEDIDAS ADMINISTRATIVAS?
7.4 COMO APROVEITAR MELHOR AS AULAS DE MECÂNICA
7.5 NADA DE COMPARAÇÕES COM OS OUTROS!

8. O PRIMEIRO DIA DE AULA PRÁTICA
8.1 O MEDO DO DESCONHECIDO
8.2 LÁ VEM A COMPARAÇÃO DE NOVO!
8.3 A IDADE NÃO É DESCULPA

9. EXAME PRÁTICO DE DIREÇÃO: O GRANDE DIA! 9.1 REPROVEI NA BALIZA!
9.2 QUANDO O EMOCIONAL NOS TRAI NO DIA DA PROVA!
9.3 APRENDENDO A LIDAR COM AS COBRANÇAS

10. FINALMENTE, APROVADO!

11. MARIDOTERAPIA?
11.1 CONTENDO O ESTRESSE E O NERVOSISMO . 11.2 O TRÂNSITO COMO GATILHO E VÁLVULA DE ESCAPE
11.3 COMO O CORPO RESPONDE AO NERVOSISMO
11.4 SE VOCÊ FOR MOTORISTA
11.5 SE VOCÊ FOR O CARONA

12. EXERCÍCIOS PARA CONTER A ANSIEDADE
12.1 NO DIA ANTERIOR À PROVA DE DIREÇÃO
12.2 NO DIA DA PROVA
12.3 EXERCÍCIOS DE RELAXAMENTO
12.3.1 Cheira a flor e sopra a vela
12.3.2 A Cama de nuvens
12.3.3 Injeção de tranquilidade
12.3.4 Neutralize as imagens ruins
12.3.5 Aliviando a tensão dentro do carro
12.3.6 Exercício Do Táxi
12.4 MIRE-SE NOS BONS EXEMPLOS

13. PARA QUEM ESTÁ PENSANDO EM DESISTIR

14. CONCLUSÃO

FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL!!!!

 

Neste link você poderá ter acesso a 30 páginas do livro e ler parte de seu conteúdo: http://www.behance.net/gallery/Livro-Acolhimento-Emocional-Capa-e-Diagramacao/10668937

 

 Para comprar, estes são os links das lojas virtuais:

 Loja 2: http://aprendendoadirigir.loja2.com.br/2679453-Acolhimento-emocional-para-vencer-o-medo-de-dirigir-300-pag-

Loja Integrada: http://nova-loja-0854g.lojaintegrada.com.br/produto/acolhimento-emocional-para-vencer-o-medo-de-dirigir.html

Site Toda Oferta, da UOL: http://todaoferta.uol.com.br/comprar/livro-acolhimento-emocional-para-vencer-o-medo-de-dirigir-SSGZAUGP1W

 

Conheça o conteúdo deste livro por capítulos:

SUMÁRIO
CAPÍTULO 1

1. TORNANDO O ATO DE DIRIGIR SIGNIFICATIVO
1.1 TORNANDO AS DIFICULDADES SIGNIFICATIVAS
1.2 DIRIGIR NÃO É SÓ ANDAR PARA A FRENTE EM LINHA RETA!
1.3 DIRIGIR NÃO SE APRENDE SEM TREINOS!
1.4 O QUE É O MÉTODO DECOMPOSTO

CAPÍTULO 2

2 CONHECENDO OS PEDAIS DO CARRO
2.1 SEGURANDO O CARRO NO PEDAL DE EMBREAGEM
2.2 ACHANDO O PONTO IDEAL DE EMBREAGEM
2.3 EXERCÍCIO PARA O CARRO NÃO MORRER MAIS
2.4 O CARRO MORREU! E AGORA?
2.5 LIDANDO COM A IMPACIÊNCIA DO OUTRO MOTORISTA QUE BUZINA
2.6 QUANDO O CARRO MORRE NUM CRUZAMENTO
2.7 FALHAS MECÂNICAS TAMBÉM FAZEM O CARRO MORRER

CAPÍTULO 3

3 A SENSAÇÃO DE QUE O CARRO TEM VIDA PRÓPRIA E NÃO OBEDECE
3.1 EXERCÍCIOS PARA OBTER CONTROLE SOBRE O CARRO
3.1.1 Treinando a noção de espaço na aproximação dos outros carros
3.1.2 Treinando a aproximação dos outros carros em marcha a ré
3.1.3 Fazendo o carro comer na sua mão
3.1.4 Andando no tráfego lento quase parando em 1ª marcha
3.1.5 Andando no tráfego lento quase parando em 2ª marcha

CAPÍTULO 4

4 MODO CERTO DE SEGURAR O VOLANTE
4.1 POSIÇÃO DOS PONTEIROS DO RELÓGIO
4.2 CONTROLANDO O VOLANTE E A POSIÇÃO DAS RODAS

CAPÍTULO 5

5 TROCA DE MARCHAS
5.1 PARA QUE SERVEM AS MARCHAS DO CARRO?
5.2 CARACTERÍSTICAS DE CADA MARCHA
5.3 DICAS PARA SABER SE ESTÁ NA MARCHA CERTA OU ERRADA
5.4 REDUZIR PULANDO UMA OU MAIS MARCHAS?
5.5 QUANDO ENTRA A MARCHA ERRADA

CAPÍTULO 6

6 RETROVISORES
6.1 DIFERENÇA ENTRE OS RETROVISORES DE DENTRO E DE FORA DO CARRO
6.2 COMO REGULAR O RETROVISOR INTERNO
6.3 COMO REGULAR OS RETROVISORES EXTERNOS
6.4 TENHO QUE REGULAR OS ESPELHOS CADA VEZ QUE FOR FAZER BALIZA?
6.5 EXERCÍCIOS PARA TREINAR COMANDO DOS RETROVISORES

CAPÍTULO 7

7 ESTACIONAMENTO
7.1 O SEGREDO DE QUALQUER ESTACIONAMENTO: RETROVISORES
7.1.1 A importância dos retrovisores
7.1.2 A importância da frente do carro como ponto de referência
7.1.3 Quantas voltas tenho que dar no volante?
7.1.4 Exercício para dominar a entrada no estacionamento
7.1.5 Os pontos universais de todo estacionamento: a quina do capô e a quina da traseira
7.2 ESTACIONAR RENTE AO MEIO FIO
7.3 ESTACIONAR EM VAGA DE FRENTE (SHOPPING, SUPERMERCADO)
7.3.1 Saindo da vaga de frente
7.4 ESTACIONANDO EM VAGAS APERTADAS
7.5 ESTACIONAR EM VAGA DIAGONAL
7.6 ESTACIONAR EM VAGAS PERMITIDAS NA CALÇADA
7.7 ESTACIONAR ENTRE PILASTRAS
7.7.1 Estacionando de frente entre pilastras
7.7.2 Estacionando de ré entre pilastras
7.7.3 Referências universais na manobra de ré
7.8 BALIZA
7.8.1 Treinando fundamentos de baliza sem carros na vaga
7.8.2 Os 3 pontos de referência universais da baliza
7.8.3 Baliza em vaga rasa
7.8.4 Baliza em vaga funda
7.8.5 Adaptando os pontos de referência universais da baliza para a aula na autoescola
7.8.6 Aprenda a consertar a baliza se o pneu ficar muito próximo do meio-fio
7.8.7 Treinando fundamentos de baliza com um carro na vaga
7.8.8 Outras dicas para treino de baliza
7.8.9 Saindo da vaga da baliza
7.8.10 Lidando com os comentários do carona

CAPÍTULO 8

8 LADEIRAS
8.1 DICAS PARA COMEÇAR OS TREINOS DE LADEIRA
8.2 TIPOS DE LADEIRAS E MARCHA IDEAL PARA CADA UMA
8.2.1 Subidas em terreno de barro
8.2.2 Subidas em terreno pavimentado/asfaltado
8.2.3 Quando o carro morre na ladeira
8.2.4 Saída de ladeira com freio de mão
8.2.5 Saída de ladeira sem freio de mão
8.2.6 Exercícios específicos
8.2.7 Estacionando o carro na ladeira
8.2.8 Descendo a ladeira com segurança

CAPÍTULO 9

9 LOMBADAS E QUEBRA-MOLAS
9.1 LOMBADA MAIS BAIXA E MAIS LARGA
9.2 LOMBADA MAIS ESTREITA E MAIS ALTA
9.3 QUEBRA-MOLAS E TARTARUGAS
9.4 VALETAS CAVADAS NA VIA COMO REDUTORES

CAPÍTULO 10

10 OS PRINCIPAIS MEDOS DO MOTORISTA
10.1 MEDO DE ERRAR
10.2 MEDO DE SER AVALIADO PELOS OUTROS
10.3 MEDO DOS OUTROS CARROS
10.4 MEDO DE BATER
10.5 MEDO DE QUE BATAM EM MIM
10.6 MEDO DE BATER NO CRUZAMENTO
10.7 MEDO DE PARAR NO SEMÁFORO
10.8 MEDO DO CARRO MORRER
10.9 MEDO DO CARRO VOLTAR NA LADEIRA
10.10 MEDO DE ESTACIONAR

CAPÍTULO 11

11 CONCLUSÃO

Lojas virtuais onde comprar:

Loja 2: http://aprendendoadirigir.loja2.com.br/1240983-Livro-Aprendendo-a-Dirigir

Loja integrada: http://nova-loja-0854g.lojaintegrada.com.br/produto/livro-aprendendo-dirigir-2013-11-10-16-24-10.html

Site do Toda Oferta, da UOL: http://todaoferta.uol.com.br/comprar/livro-aprendendo-a-dirigir-marcia-pontes-BH8AQFGQI1

 

Todos os livros podem ser parcelados em quantas vezes quiser, desde que a parcela mínima seja de R$ 5,00 ao mês

Compras diretas com a autora por dépósito bancário envie email para thesys@uol.com.br

Telefones: (47) 9936-8404 - Tim 

                    (47) 9132-9607 - Tim

 

 

 

 

 

 

 

Escrito por Márcia Pontes às 22h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

10/09/2013


Blog Aprendendo a Dirigir está concorrendo ao Prêmio Top Blog 2013!

Condutores,


o nosso Blog Aprendendo a Dirigir está concorrendo ao Prêmio Top Blog 2013!

Como vocês sabem, temos o Blog Aprendendo a Dirigir em 2 plataformas: aqui na UOL e na plataforma blogspot. Pois é por lá, na plataforma blogspost, que estamos concorrendo, como endereço de lá.


No ano passado fomos finalistas na Categoria Educação e ficamos entre os 100 melhores blogs entre todos os existentes no Brasil e que se inscreveram no concurso.


É fato que o prêmio maior e mais importante é poder ajudar alguém a superar as dificuldades emocionais e práticas para dirigir com segurança, formar cidadãos éticos e defensivos que vão fazer a diferença no trânsito.


Mas, participar de um concurso desses aumenta a visibilidade e traz o reconhecimento necessário para que possamos continuar fazendo um trabalho ainda melhor.


Se você quiser participar e deixar lá o seu voto registrado, eu, Márcia Pontes, e todo o grupo Aprendendo a Dirigir nas redes sociais, agradecemos. 

Para votar, é só acessar este link aqui, clicar no selo no alto da página e votar. É permitido votação duas vezes: por uma conta de email e por uma conta de Facebook.

Muito obrigada!


Márcia Pontes

Grupo Aprendendo a Dirigir

 


Escrito por Márcia Pontes às 10h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

25/08/2013


Livro Aprendendo a Dirigir: um guia de exercícios práticos e emocionais para quem tem medo de dirigir

Condutores,


essa é a minha primeira obra: um livro que introduz no Brasil o método decomposto de aprendizagem da direção veicular com foco na aprendizagem significativa e acolhimento emocional para superar o medo de dirigir e outras dificuldades. 251 páginas, ilustrado com as dicas de principais manobras: retrovisores, ré, baliza, ponto de embreagem, etc.

 

Este é o link da loja virtual com frete grátis para todo o Brasil:

Conheçam os conteúdos de cada capítulo:


CAPÍTULO 1
1. TORNANDO O ATO DE DIRIGIR SIGNIFICATIVO
1.1 TORNANDO AS DIFICULDADES SIGNIFICATIVAS
1.2 DIRIGIR NÃO É SÓ ANDAR PARA A FRENTE EM LINHA RETA!
1.3 DIRIGIR NÃO SE APRENDE SEM TREINOS!
1.4 O QUE É O MÉTODO DECOMPOSTO
CAPÍTULO 2
2 CONHECENDO OS PEDAIS DO CARRO
2.1 SEGURANDO O CARRO NO PEDAL DE EMBREAGEM
2.2 ACHANDO O PONTO IDEAL DE EMBREAGEM
2.3 EXERCÍCIO PARA O CARRO NÃO MORRER MAIS
2.4 O CARRO MORREU! E AGORA?
2.5 LIDANDO COM A IMPACIÊNCIA DO OUTRO MOTORISTA QUE BUZINA
2.6 QUANDO O CARRO MORRE NUM CRUZAMENTO
2.7 FALHAS MECÂNICAS TAMBÉM FAZEM O CARRO MORRER
CAPÍTULO 3
3 A SENSAÇÃO DE QUE O CARRO TEM VIDA PRÓPRIA E NÃO OBEDECE
3.1 EXERCÍCIOS PARA OBTER CONTROLE SOBRE O CARRO
3.1.1 Treinando a noção de espaço na aproximação dos outros carros
3.1.2 Treinando a aproximação dos outros carros em marcha a ré
3.1.3 Fazendo o carro comer na sua mão
3.1.4 Andando no tráfego lento quase parando em 1ª marcha
3.1.5 Andando no tráfego lento quase parando em 2ª marcha
CAPÍTULO 4
4 MODO CERTO DE SEGURAR O VOLANTE
4.1 POSIÇÃO DOS PONTEIROS DO RELÓGIO
4.2 CONTROLANDO O VOLANTE E A POSIÇÃO DAS RODAS
CAPÍTULO 5
5 TROCA DE MARCHAS
5.1 PARA QUE SERVEM AS MARCHAS DO CARRO?
5.2 CARACTERÍSTICAS DE CADA MARCHA
5.3 DICAS PARA SABER SE ESTÁ NA MARCHA CERTA OU ERRADA
5.4 REDUZIR PULANDO UMA OU MAIS MARCHAS?
5.5 QUANDO ENTRA A MARCHA ERRADA
CAPÍTULO 6
6 RETROVISORES
6.1 DIFERENÇA ENTRE OS RETROVISORES DE DENTRO E DE FORA DO CARRO
6.2 COMO REGULAR O RETROVISOR INTERNO
6.3 COMO REGULAR OS RETROVISORES EXTERNOS
6.4 TENHO QUE REGULAR OS ESPELHOS CADA VEZ QUE FOR FAZER BALIZA?
6.5 EXERCÍCIOS PARA TREINAR COMANDO DOS RETROVISORES
CAPÍTULO 7
7 ESTACIONAMENTO
7.1 O SEGREDO DE QUALQUER ESTACIONAMENTO: RETROVISORES
7.1.1 A importância dos retrovisores
7.1.2 A importância da frente do carro como ponto de referência
7.1.3 Quantas voltas tenho que dar no volante?
7.1.4 Exercício para dominar a entrada no estacionamento
7.1.5 Os pontos universais de todo estacionamento: a quina do capô e a quina da traseira
7.2 ESTACIONAR RENTE AO MEIO FIO
7.3 ESTACIONAR EM VAGA DE FRENTE (SHOPPING, SUPERMERCADO)
7.3.1 Saindo da vaga de frente
7.4 ESTACIONANDO EM VAGAS APERTADAS
7.5 ESTACIONAR EM VAGA DIAGONAL
7.6 ESTACIONAR EM VAGAS PERMITIDAS NA CALÇADA
7.7 ESTACIONAR ENTRE PILASTRAS
7.7.1 Estacionando de frente entre pilastras
7.7.2 Estacionando de ré entre pilastras
7.7.3 Referências universais na manobra de ré
7.8 BALIZA
7.8.1 Treinando fundamentos de baliza sem carros na vaga
7.8.2 Os 3 pontos de referência universais da baliza
7.8.3 Baliza em vaga rasa
7.8.4 Baliza em vaga funda
7.8.5 Adaptando os pontos de referência universais da baliza para a aula na autoescola
7.8.6 Aprenda a consertar a baliza se o pneu ficar muito próximo do meio-fio
7.8.7 Treinando fundamentos de baliza com um carro na vaga
7.8.8 Outras dicas para treino de baliza
7.8.9 Saindo da vaga da baliza
7.8.10 Lidando com os comentários do carona
CAPÍTULO 8
8 LADEIRAS
8.1 DICAS PARA COMEÇAR OS TREINOS DE LADEIRA
8.2 TIPOS DE LADEIRAS E MARCHA IDEAL PARA CADA UMA
8.2.1 Subidas em terreno de barro
8.2.2 Subidas em terreno pavimentado/asfaltado
8.2.3 Quando o carro morre na ladeira
8.2.4 Saída de ladeira com freio de mão
8.2.5 Saída de ladeira sem freio de mão
8.2.6 Exercícios específicos
8.2.7 Estacionando o carro na ladeira
8.2.8 Descendo a ladeira com segurança
CAPÍTULO 9
9 LOMBADAS E QUEBRA-MOLAS
9.1 LOMBADA MAIS BAIXA E MAIS LARGA
9.2 LOMBADA MAIS ESTREITA E MAIS ALTA
9.3 QUEBRA-MOLAS E TARTARUGAS
9.4 VALETAS CAVADAS NA VIA COMO REDUTORES
CAPÍTULO 10
10 OS PRINCIPAIS MEDOS DO MOTORISTA
10.1 MEDO DE ERRAR
10.2 MEDO DE SER AVALIADO PELOS OUTROS
10.3 MEDO DOS OUTROS CARROS
10.4 MEDO DE BATER
10.5 MEDO DE QUE BATAM EM MIM
10.6 MEDO DE BATER NO CRUZAMENTO
10.7 MEDO DE PARAR NO SEMÁFORO
10.8 MEDO DO CARRO MORRER
10.9 MEDO DO CARRO VOLTAR NA LADEIRA
10.10 MEDO DE ESTACIONAR
CAPÍTULO 11
11 CONCLUSÃO

Escrito por Márcia Pontes às 21h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

26/06/2013


10 de agosto de 2013: primeiro encontro do grupo de apoio a quem tem medo de dirigir, para Blumenau e região

 Enfrentando e Vencendo o medo de Dirigir para fazer a diferença no trânsito e evitar acidentes.

Dia: 10 de agosto (sábado)
Horário: 14h às 16h (com intervalo e coffee-break)
Local: Auditório na Rua São Paulo, nº 1147 ao lado do Giassi
Palestrantes: Márcia Pontes (Grupo Aprendendo a Dirigir)
Simone Ciotta, Psicólog
a Perita Examinadora do Trânsito

Conteúdo da primeira parte das atividades:

 

As causas do medo de dirigir; o perfil de quem tem medo de dirigir; de onde vem o medo de dirigir; principais medos do motorista e como superá-los; a Síndrome da Buzina; Síndrome do Elefante; Diferença entre medo, ansiedade, insegurança e falta de domínio emocional e do carro; dentre outros assuntos relacionados ao medo de dirigir.

Conteúdo da segunda parte:

Conversa com a psicóloga; dinâmicas de grupo com a psicóloga, aplicação de técnicas de terapia cognitiva comportamental, formação dos grupos terapêuticos para abordagem e tratamento do medo de dirigir. Como superar o medo de dirigir depois de um acidente.

Investimento: R$ 30,00 por participante

Inscrições antecipadas (porque as vagas são limitadas): depósito bancário na conta nº 0411.013.00005903-6 - Caixa Econômica Federal em nome de MÁRCIA REGINA RIBEIRO PONTES.
Havendo vagas, poderão se inscrever no dia da palestra.
Informações pelos telefones: (47) 9936-8404
                                           (47) 9132-9607
                                           (47) 3322-7467
email: thesys@uol.com.br

Escrito por Márcia Pontes às 09h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

27/05/2013


PALESTRA DE FORMAÇÃO DE INSTRUTORES EM VÁRZEA GRANDE - MATO GROSSO, com MÁRCIA PONTES

PALESTRA DE FORMAÇÃO DE INSTRUTORES EM VÁRZEA GRANDE - MATO GROSSO

Palestrante: Márcia Pontes
Promoção e realização: Centro de Formação de Instrutores de Trânsito Interlagos
Dia: 15/06/2013
Horário: 7:30h
Local: Centro de Formação de Instrutores de Trânsito INTERLAGOS
Endereço: Av. Castelo Branco, 556, Centro, Várzea Grande- MT. Próximo ao Terminal Rodoviário Blairo Maggi.
Temas abordados: Postur
a profissional; medo de dirigir e acolhimento emocional ao aluno; aprendizagem significativa; formação e qualificação permanente do instrutor; que alunos estamos formando?
Participantes: aproximadamente 50 pessoas
Somente para Instrutores Inscritos no curso de RECICLAGEM para Instrutores e Diretores de Trânsito (de acordo com a portaria 063/DP/Detran/MT) aberto para todo estado de Mato Grosso (MT).
Inscrições até 03/06/2013.
Telefone para Contato: (65)3029-3555 (Dinah/Natália)
Email para mais informações: cfiinterlagos@hotmail.com

Escrito por Márcia Pontes às 22h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

11/05/2013


Grupo Aprendendo a Dirigir na Rádio Time Hits

O Blog e o Grupo Aprendendo a Dirigir ganharam uma parceria de peso: a RÁDIO TIME HITS, na internet.

A Time Hits é uma emissora virtual, daquelas que você pode ouvir enquanto navega pela rede ou faz qualquer outra coisa no computador. Virtual, eclética, para todos os gostos, sempre tocando os hits do momento.

Demonstrando uma atitude de vanguarda e visão de futuro, a Rádio Time Hits e o locutor Mignone, que também é proprietário da emissora, passou a agregar a segurança no trânsito e a aprendizagem significativa para evitar acidentes por imperícia como marca da sua responsabilidade social.

Clicando neste link  http://www.timehits.net/ você é remetido para a página da Rádio Time Hits aonde encontra o banner do Grupo Aprendendo a Dirigir. Clicando com o botão direito do mouse em cima do banner e escolhendo a opção "abrir em outra janela" você é remetido automaticamente para a página do Grupo Aprendendo a Dirigir, no Facebook.

Sejam bem-vindos ao Grupo Aprendendo a Dirigir!

Aqui nossa missão é o acolhimento emocional, aprendizagem significativa e direção defensiva como código de conduta do motorista para fazer a diferença no trânsito. Somos motoristas defensivos, voluntários que tem compromisso existencial com a aprendizagem significativa e direção defensiva. Ajudando a formar cidadãos para o trânsito! Bem vindos, multiplicadores!

, apoia o trabalho do Grupo Aprendendo a Dirigir e pega junto na educação para o trânsito com ética, cidadania e responsabilidade social! Virtual, eclética, para todos os gostos. Assim é a Rádio Time Hits. Clicando no link abaixo você visita a página da emissora e encontra o banner do Grupo Aprendendo a Dirigir. Clicando em cima do banner com o lado direito do mouse e escolhendo a opção "abrir em outra janela" você é remetido automaticamente para a página do Grupo Aprendendo a Dirigir.

Escrito por Márcia Pontes às 10h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Parada pedagógica pela aprendizagem significativa em Mato Grosso do Sul

 

Condutores,


peço desculpas pela ausência nas últimas semanas, mas estava me preparando para um momento muito importante para todos nós, alunos, instrutores, gestores de CFC, diretores gerais e de ensino. Uma parada pedagógica pelo fim do adestramento do aluno nas aulas de direção e a busca de melhorias permanentes no processo pedagógico que possibilite a aprendizagem significativa da direção veicular. 

Voando para Mato Grosso do Sul a convite do Detran MS: palestra com cerca de 115 CFCs, que totalizam 806 participantes entre instrutores e diretores geral e de ensino. 

A atualização, prevista na Resolução n.º 358/10 do Contran, é voltada aos Centros de Formação de Condutores, que reincidiram seis ou mais vezes no índice de aprovação estando abaixo dos 60% nos exames teóricos/técnicos e/ou direção veicular. 

3ª Atualização Extraordinária de Instrutores e Diretores dos Centros de Formação de Condutores (CFC). 

Dia 14 de maio, 3ª feira, no Grand Park Hotel, durante todo o dia. 

Um momento histórico para debater o modo como se ensina e se aprende a dirigir no Brasil.

Escrito por Márcia Pontes às 10h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

06/04/2013


Lançamento do livro impresso Aprendendo a Dirigir!

Condutores, 


É com muita felicidade que apresento à vocês o livro impresso Aprendendo a Dirigir: um guia prático de exercícios para quem tem medo de dirigir. 

 

Fruto de 4 anos de muito trabalho, esforço, estudo sério sobre o medo de dirigir, suas causas e como enfrentá-lo e superá-lo.  


Baseado no método decomposto de aprendizagem veicular, criado na Suiça e muito difundido na Itália e em outros países da Europa. É o único livro que se tem registro no Brasil fundamentado na aprendizagem significativa pela construção de conceitos, compreensão dos significados dos fundamentos do ato de dirigir e relação prática com a sua vida.

 


Tem como base o acolhimento emocional para quem está aprendendo a dirigir, para obter o controle da ansiedade, da insegurança e assim conseguir ter a calma necessária para executar os comandos práticos do veículo. 


251 páginas, formato 16cm x 23cm, ilustrado, acompanha marca-páginas. 


Custa R$ 30,00 + o frete para o endereço indicado para a entrega.


 Lembrando  que o livro já estava pronto há mais tempo e demorou a sair na versão impressa até que conseguisse chegar a um preço acessível à todos. 


As editorasque consultei queriam comprar os direitos autorais, mexer na capa, no conteúdo e o preço não seria o mesmo. 


Por enquanto, as vendas são feitas somente pela internet, no endereço da loja virtual.

 


 Aqui está o endereço da loja virtual do livro impresso Aprendendo a Dirigir: http://aprendendoadirigir.loja2.com.br/1240983-Livro-Aprendendo-a-Dirigir

 

. Lembrando, que este é resultado de um trabalho sério, com alguns anos de estudos e que em momento algum está vinculado à participação no Grupo Aprendendo a Dirigir ou Blog Aprendendo a Dirigir!

 

O livro é mais uma ferramenta para facilitar o ensino e o aprendizado da direção veicular. Compra quem quer! 

 

Todos são bem-vindos ao Blog e ao Grupo Aprendendo a Dirigir, aonde continuarei, como sempre, a interagir e ajudar da mesma forma junto com nossos moderadores: voluntária e gratuitamente!

 

 

Aos que se interessarem, saibam que não é um livro somente para ler: é um companheirão de treinos, de aprendizagens e é necessário que se faça os exercícios com o carro. Só assim é que vamos construir os conceitos sobre o ato de dirigir, compreender os seus significados e entender, na prática, como o carro responde aos nossos comandos!


Assim poderemos aperfeiçoar a prática da direção com cuidado, sem pressa, com responsabilidade, sem se expor a acidentes por imperícia ou traumas que possam atrasar todos os avanços que já tivemos até agora!

 

Aos que se interessarem em adquiri-lo, boa leitura e bons treinos!

 

Sempre juntos,

 

Márcia Pontes

 

Escrito por Márcia Pontes às 00h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

13/03/2013


Compromisso do Blog Aprendendo a Dirigir

Blog escrito para alunos de autoescola que estão fazendo o processo de habilitação, motoristas recém habilitados e habilitados com medo de dirigir.

 O foco é o acolhimento emocional a quem tem medo de dirigir, dicas de aprendizagem significativa para que o condutor construa significados e compreenda os pontos de referência universais de cada manobra, e direção defensiva para evitar acidentes. 

 Fundamentado no método decomposto de aprendizagem veicular, originado na Suécia e difundido em toda a Europa sobretudo em autoescolas italianas. 

 Meu nome é Márcia Pontes, sou educadora de trânsito na cidade de Blumenau (SC) e meu compromisso existencial é com a vida e a segurança no trânsito. 

Escrito por Márcia Pontes às 10h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

06/01/2013


Postagens e vídeos no novo blog

Condutores,

 

postei hoje dois vídeos no novo blog: um que ajuda a achar o ponto ideal de embreagem com foco no movimento dos pés. O outro é sobre como fazer curvas em segurança usando o freio motor.

A nova interface também permite clicar numa tag ou palavra-chave e reunir todas as postagens sobre o assunto. Bem manero, fácil de achar as postagens que procura e sem complicações.

 

Acessem: http://blogaprendendoadirigir.blogspot.com.br

Se der erro neste link copiem e colem no browser ou barra de navegação que vai.

 

Escrito por Márcia Pontes às 00h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

28/12/2012


Blog Aprendendo a Dirigir mudando de endereço em breve!

Olá condutores,

devido aos problemas de acesso ao blog, já que muitas pessoas não estão conseguindo acessar, estamos reescrevendo o blog Aprendendo a Dirigir no Blogger ou Blogspot. Para vcs terem ideia, nem eu estou conseguindo acessar o blog, só como administradora. Daí não visualizo as postagens como elas aparecem.

 

O novo endereço do Blog Aprendendo a Dirigir é: blogaprendendoadirigir.blogspot.com.br/

 

Este blog aqui na plataforma UOL continuará no ar até que todas as postagens tenham sido transferidas para a plataforma do blogspot.

 

Quem quiser visitar a nova casa e a nova cara do Blog Aprendendo a Dirigir é só clicar no link acima, mas também aproveitar para pesquisar neste blog aqui na UOL, ok?

 

Conto com a compreensão de todos, pois a ideia é obter mais espaço, melhor interface e interatividade com todos.

Escrito por Márcia Pontes às 21h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

22/12/2012


Como evitar mal entendidos e brigas no trânsito na fase de aprendizagem: desvie o foco do agressor!

Condutores, que o trânsito de hoje em dia não está fácil não é novidade, mas considerando que nós é que fazemos o trânsito e toda mudança é questão de comportamento, isso significa que se nós não respondermos às provocações do outro motorista ele seguirá em frente até achar outro que entre na dele.

 

O trânsito de hoje em dia está bem diferente: há mais caros na rua, a frota não pára de crescer, há mais congestionamentos, a vida anda corrida e as pessoas estão cada vez mais estressadas. Temos que ver que uma pessoa que briga no trânsito, que discute é aquela que nunca te viu na vida. Naquele momento você é o foco dela e se tirar o foco dessa pessoa ela não vai ter com quem brigar ou discutir.

 

A FALSA SENSAÇÃO DE ESTAR ATRAPALHANDO O TRÂNSITO NA FASE DE APRENDIZAGEM

 

Todo aluno de autoescola ou motorista recém-habilitado tem aquela falsa sensação de que está atrapalhando o trânsito. Tende a pensar que o mundo inteiro dirige melhordo que ele e que vai fazer besteira. Talvez esse sentimento seja em função da falta de prática, mas se o aluno treinar bastante os fundamentos básicos do ato de dirigir para ter melhore controle do carro e de seus comportamentos no trânsito esses problemas e essa sensação diminuem.

 

Dirigir não é só andar com o carro em movimento, em alta velocidade. Dirigir é mais do que isso: dirigir também é saber entrar e sair de uma vaga e para isso previsa treino antes de ir tentar nas ruas de verdade. Dirigir também é saber parar o carro sem causar acidentes num engarrafamento ou numa ladeira e para isso precisa treino.

 

Todo motorista trata o outro como experiente no trânsito, tanto é que nenhum motorista pensa que o outro é inexperiente e por isso pára bem coladinho atrás de um recém-habilitado. Ele jamais vai pensar que vc está atrapalhando ou que é inexperiente, isso vive na cabeça do aluno ou do motorista com a PPD.

 

COMO EVITAR BRIGAS NO TRÂNSITO

 

1. Brigar e discutir no trânsito é como jogar tênis: precisa de duas pessoas. Não dê bola, ignore, ouça a música no carro ou olhe para a frente que o agressor fica lá falando sozinho até cansar; logo ele vai embora e procura outro que aceite a provocação e entre na dele;

 

2. Pense que o problema não é seu, é do outro e ele que se vire com o problema dele. A raiva é dele, a provocação é dele, não sua;

 

3. Quando uma pessoa ou um motorista te agride com palavras você, uma pessoa que o cara nunca viu na vida, é o foco dele. O cara não te conhece, nunca te viu, não sabe quem você é, mas só está esperando uma aceitação sua, um gesto, um movimento, um olhar, um sorriso de deboche, qualquer coisa para te detonar e lançar em cima de você toda a raiva dele com a vida naquele momento;

 

4. Tire o foco do agressor e ele ficará perdido, sem chão, sem ter com quem brigar;

 

5. Não faça gestos, não buzine demoradamente, não faça aquele gesto com o dedo e muito menos dê sorriso de deboche, pois isso é o que o agressor espera que você faça e sem perceber nesse momento ele estará te controlando, te tornando previsível e vai ser correspondido. Você vai ser a marionete emocional dele e ele vai te usar para agredir, te deixar mal, nervoso, tirar o seu foco.

 

Nunca se sabe quem é o doido à beira de um ataque de fúria que esta atrás do volante do outro carro!

 

Se você errou e acabou deixando de dar seta ou fechou o outro motorista, se tiver oportunidade peça desculpas, mas não fique se alongado muito. Se o cara aceitar as suas desculpas tudo bem, se não aceitar é problema dele e não seu.

 

Às vezes o cara que está nervoso e está te provocando no trânsito já veio de cuca cheia, brigou com a mulher em casa, com o chefe no trabalho, foi demitido, recebeu uma notícia ruim ou qualquer coisa do tipo. Tudo bem que é ruim queele desconte numa pessoa que nunca viu, mas existem pessoas assim e elas vão continuar tendo esse tipo de reação. Então, esteja preparado para desviar o foco.

 

A raiva do outro é do outro e não sua! Ele que se vire com a raiva dele!

 

Aquele problema, aquele xingamento, aquele gesto, com certeza era para outra pessoa, mas você é o foco naquele momento, então não provoque, não responda, não entre na dele. Violência, por menor que seja, gera violência e isso pode terminar em agressões físicas, acidentes e até morte.

 

Vamos exercer a nossa cidadania e a nossa ética no trânsito, pessoal! Principalmente com motoristas nervosos.

 

Pensa assim: tá com pressa? Pode ir! Ceda a vez, ceda a preferência e deixa o doidinho ir embora com a sua raiva!

 


Escrito por Márcia Pontes às 09h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Características da manobra de ré

Bom dia, condutores!

 

Uma das maiores dificuldades dos alunos que estão fazendo o processo de habilitação é a manobra de ré, tanto é que os instrutores ensinam bem pouco a manobrar de ré durante as aulas e quando ensinam! Mas porquê isso acontece? Porque a manobra de ré é uma das mais complicadas para um aluno que nunca dirigiu antes, nunca sentou no banco do motorista antes e mal consegue se entender com o carro andando para frente. Por ser uma manobra mais complexa na fase de aprendizagem é ensinada por último. Dependendo das dificuldades do aluno, para ele não ficar enrolado e não se confundir na fase de aprendizagem muitos instrutores ensinam somente para passar na prova.

 

CARACTERÍSTICAS DA MANOBRA DE RÉ

 

1. Baixíssima velocidade ou quase nenhuma;

 

2. Praticamente todo o controle do carro é feito em pedais de embreagem e freio usando o acelerador com pisadas bem fraquinhas somente para fazer o carro se movimentar o necessário;

 

3. A todo o momento, principalmente em vagas apertadas, usamos os pedais de freio para parar o carro e embreagem para não deixá-lo morrer;

 

4. Como é uma manobra quase sem velocidade, caracteriza-se por mais movimentos de volante;

 

5. Na manobra de ré o carro responde com os mesmos fundamentos de uma manobra em qualquer marcha, só que andando para trás. Isso significa que se movimentar o volante para a direita a traseira do carro vai para a direita; se movimentar o volante para a esquerda a traseira do carro vai para a esquerda.

 

FUNDAMENTOS DA MANOBRA DE RÉ

 

1. Excelente comando e controle de pedais de freio, embreagem e acelerador em baixíssima velocidade (com pisadas leves e firmes);

 

2. Completo domínio dos retrovisores externos do carro, os mais utilizados, sempre conferindo as laterais do carro na manobra. Às vezes o carro passa de um lado, mas já está encostando do outro;

 

3. Não confie só no retrovisor de dentro do carro: ele só mostra o que acontece atrás e na manobra de ré vc precisa saber exatamente o que acontece atrás e nas laterais do carro;

 

4. O aluno tem que reconhecer a quina da traseira do carro na imagem do retrovisor: a quina do capô é a pontinha da traseira do próprio carro;

 

5. O aluno deve prestar bastante atenção na cara do carro, na frente dele e onde ela está, para onde ela vai, pois numa manobra de ré se ficar olhando só para trás se a vaga for apertada acaba encostando a frente.

 

Uma dica legal para fazer manobras de ré é colocar caixas de papelão para treinar a aproximação. Se errar a manobra e encostar na caixa não acontece nada com o carro e nem abala tanto a autoestima quando encostar num carro ou obstáculo de verdade.

 

Para uma manobra de ré perfeita tem que treinar muito, bastante, reconhecer as quinas ou pontinhas do carro e aprender a controlá-las nos giros de volante e comando de pedais.

Sempre olhar nos retrovisores durante toda a manobra: isso é fundamental!

 

Prestem bastante atenção nos muros que não são retos, naqueles muros tortos, que tem desnível, pois eles costumam enganar o motorista. Uma parte do carro está perfeita na aproximação quando a outra já encostou é um dos maiores problemas nesse caso.

Escrito por Márcia Pontes às 08h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

21/12/2012


Os principais acidentes por imperícia e como evitá-los

 

 

Condutores, depois que pega a PPD o aluno pensa em todas as dificuldades ao longo do processo de aprendizagem, pensa nas reprovações, no quanto foi difícil e agora que deu um duro danado e tem a CNH provisória bate aquela vontade de dirigir nas ruas. Também é nessa fase de acidentes são provocados por imperícia, por falta de prática, por falta de habilidade e de domínio completo do carro. Então, vamos esclarecer algumas coisas a respeito da PPD para evitar que uma emoção tão intensa quanto a de ser habilitado não se transforme num pesadelo.

 

Os principais acidentes por imperícia na fase de aprendizagem depois de habilitado com a PPD são:

 

1. colisões frontais em baixa velocidade porque o motorista recém-habilitado ainda não dominou a meia embreagem e não tem controle do carro;

 

2. colisões traseiras porque deixa o carro voltar na ladeira por falta de prática em segurá-lo nos pedais e no freio de mão;

 

3. arranhões nas letarais do carro porque o aluno ainda não domina o fundamento básico de estacionar;

 

4. arrancamento de retrovisores do carro  porque ainda não tem domínio e noção de espaço;

 

5. raspar pneu e calota no meio fio;

 

6. subir na calçada ou meio fio;

 

7. colisões e abalroamentos nas mudanças de faixa mal calculadas;

 

8. colisões provocadas por deixar de dar seta durante as manobras e enquanto dirige.

 

Para cada um desses acidentes de perícia pode-se evitar treinando antes os fundamentos básicos. Não vá direto para o trânsito porque até ontem você era aluno, dependia do instrutor para tudo e a PPD não significa atestado de motorista experiente.

 

Até ontem o motorista recém-habilitado era um aluno com medo de tudo, que reprovava nos exames práticos porque esquecia de dar seta, porque avançava sobre cruzamentos, porque deixava o carro morrer o tempo todo, porque subia com a roda no meio-fio.

 

Nesses 4 anos trabalhando com pessoas com dificuldades para dirigir posso assegurar prá vocês que não é pouca a quantidade de pessoas que desistiu de dirigir depois que provocou um acidente por imperícia e ficou traumatizado, Não precisamos virar estatística, condutores!

 

iNICIEM OS TREINOS EM RUAS CALMAS COM O CARRO QUASE PARADO NA FRENTE DE CASA!

 

Não liguem para as piadinhas e deboches porque se você for dirigir nas ruas depois de habilitado sem perícia e causar um acidente quem incentiva a ir dirigir será o primeiro a te criticar por ter causado o acidente.

 

No começo parece difícil mesmo, mas é tudo por falta de prática! Treinando os fundamentos e dominando o carro em baixas velocidades você saberá se sair bem de uma situação difícil.

 

Dirigir exige treino constante, diário, exige determinação, fé, paciência e foco.

 

Não é para se enclausurar feito ostra porque não tem ninguém que ajude a treinar, Lembre-se que você é habilitado e vai conseguir treinar com o carro em baixas velocidades sem problemas só os fundamentos básicos tais como: meia embreagem, troca de marchas com o carro desligado para pegar a manha e não mover a alavanca forte ou rápido demais, pegar os pontos de referência de estacionar, enfim, o básico,

 

Errou? analisa o que deu errado, aprende a sentir o carro e a resposta dele para cada comando seu. Pegue as dicas do blog e do Ebook Aprendendo a Dirigir e vamos aos treinos com baixa ou nenhuma velocidade em lugares calmos e tranquilos que tudo dá certo!

 

Parabéns aos novos habilitados e vamos treinar bastante!


 

Escrito por Márcia Pontes às 09h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

12/12/2012


Exercício com meia embreagem para ter completo domínio do carro

Condutores,

 

esse exercício é para obter completo domínio do carro, para acabar com essa coisa de morre aqui, morre ali, morre debaixo da sinaleira ou em qualquer lugar!

 

1. Na meia embreagem, depois que achou o ponto ideal de embreagem em que o carro quer começar a se MOVER mantenham a posição do pedal de embreagem e pisem no freio só esperando a hora certa de sair;

 

2. Para sair com o carro apenas tire o pé do freio e comece a acelerar suave e gradual para o carro sair, afinal o pedal de embreagem já está deixando o carro no ponto certo de se movimentar, lembram?

 

3. Agora pise no freio primeiro ara reduzir a baixíssima velocidade que já tem e pise na embreagem de novo para o carro parar;

 

4. Refaça a meia embreagem, levante pouca coisa o pé do freio e ache de novo o ponto da embreagem em que o carro quer sair sozinho;

 

5. quando o carro estiver saindo, se movimentando, pise no freio de novo e faça o carro parar;

 

6. levante o pé do freio e deixe ele andar;

 

Repita esse exercício dezenas de vezes para sentir o controle do carro, sentir ele comando na sua mão. É assim que controla o carro em engarrafamento lento com velocidades abaixo de 5km/h. É assim que se treina a base do comando do carro em ladeira.

 

Segurança em primeiro lugar!

 

Não saia para o trânsito sem o completo comando de parada e saída do carro, sem o completo comando de pedais para parar o carro na hora em que vc quiser!


Escrito por Márcia Pontes às 10h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

04/12/2012


Primeiro passo para dominar o carro: domine a embreagem

Condutores,

tava aqui lembrando de minhas dificuldades nas aulas de direção e cheguei a conclusão que no começo a maioria dos alunos de autoescola assim como a maioria dos habilitados que não dirigem tem a impressão de que o carro é um cavalo chucro que precisa ser domado. Parece que o carro tem vida própria, que vai sair disparado com a gente dentro ou que não vai obedecer aos nossos comandos.

 

Prá falar a verdade, é daí que vem grande parte de nossa ansiedade e inseguranças na fase de aprendizagem e na fase de começar a adquirir prática de direção: a falta de controle dos pedais do carro. Pensem bem: um carro popular pesa em média 1,5 toneladas e o motorista, independente do peso, da altura ou da força domina esse pesadão só com os pedais. Portanto, dominar a pisada no pedal de embreagem achando o ponto ideal é o segredo, a manha, a estratégia para dominar o carro e as inseguranças e medos de principiante.

 

Isso porque a partir do momento em que dominarmos os pedais do carro ele passa a nos obedecer e a comer na nossa mão: não morre mais quando vamos parar o carro, não morre mais nas saídas, nos semáforos, não morre mais nos cruzamentos, aprendemos a reduzir com tranquilidade e com aquela certeza de que o carro vai nos obedecer em qualquer situação.

 

Dominar a pisada nos pedais do carro nos dá a segurança necessário, inclusive emocional, para continuarmos a avançar no domínio dos outros comandos, principalmente na aprendizagem da ladeira ou rampa. Uma coisa que todo motorista em formação ou já habilitado tem que entender é que na autoescola tudo é muito rápido: temos de aprender depressa, a aprendizagem ainda é superficial, não tem como aprofundar, pois o aprofundamento das aprendizagens para dirigir depende dos  treinos, do quanto a gente se empenha, se esforça para treinar e aperfeiçoar.

 

Querer que um aluno saia da autoescola sabendo tudo é acreditar numa coisa que não existe: conhecimento acabado, concluído, pronto, do tipo "aprendeu tudo que tinha para aprender" e isso não é verdade, não existe. Vejam um médico que se forma: ele passa 6 anos na faculdade, depois mais 2 fazendo residência, depois se escolhe uma especialidade tem de estudar mais alguns anos aquela especialidade.

 

Nos formamos na faculdade e se nós não continuarmos com as pós-graduações, com as especializações, se não continuarmos nos atualizando e estudando não vamos conhecer com profundidade a nossa área. Pois é, dirigir é a mesma coisa: sai da autoescola tem que continuar aperfeiçoando as técnicas de dirigir, os fundamentos, as técnicas de direção defensiva.

 

Uma coisa é certa: se você quer mesmo dirigir tem que aprender logo de cara a dominar os pedais do carro, principalmente a embreagem, pois ela é a base de tudo. Por mais que muita gente pense que sabe dirigir porque sabe fazer o carro andar em linha reta, uma hora ele vai ter de parar esse carro, dominar esse carro com baixa velocidade, manobrar, fazer conversões e aplicar uma série de comandos que não treinou. E aí como fica?

 

Quer ver seu medo ir embora? domine a meia embreagem, a base de tudo.

 

Quer acabar com o sofrimento, com a insegurança, com a angústia e se sair cada dia melhor no ato de aprender a dirigir? domine a meia embreagem, a parada e a saída com o carro, domine comando de rampa e ladeira, domine o monstro-mestre e os demais monstrinhos ficarão sem líder.

 

Bons treinos, dominem a embreagem e comece a dominar seus medos e inseguranças.

 


Escrito por Márcia Pontes às 09h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

01/12/2012


Aprender a dirigir é como construir uma casa: sejam os engenheiros e arquitetos de sua própria aprendizagem!

 

 

APRENDER A DIRIGIR É COMO CONSTRUIR UMA CASA

1. Precisa de uma base forte, sólida, uma rocha firme (o domínio emocional e dos fundamentos básicos)
2. Depois erguemos os pilares fortes, feitos de treinos e de aperfeiçoamento;
3. Depois a viga mestra (direção defensiva mais treinos de aperfeiçoamento);
4. o telhado é a última coisa que construímos na casa. Para ser erguido ele depende das outras estruturas estarem firmes e fortes.

MORAL DA HISTÓRIA: não comece a sua casa pelo telhado se não tiver estrutura.

Não vá "aprender" a dirigir no trânsito de verdade sem treinos e sem domínio de fundamentos básicos.

Não comece a sua casa pelo telhado, pois o resultado vai ser traumas de aprendizagem e acidentes por imperícia!

Sejam os arquitetos e os engenheiros da própria aprendizagem! Bom sábado, condutores!

Escrito por Márcia Pontes às 15h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

23/11/2012


Imperícia é a maior causa de acidentes entre novatos na direção. Vamos refletir sobre a falta de treinos?

Condutores,

não existem estatísticas certas sobre os acidentes provocados por imperícia, mas a única certeza que temos é que eles são provocados principalmente por motoristas recém-habilitados no primeiro ano com a Permissão Para Dirigir (PPD) ou no primeiro ano com a CNH definitiva. Porquê isso? Porque muitos motoristas recém-habilitados insistem em não treinar os fundamentos de direção em local calmo, tranquilo, longe do estresse e das dificuldades que ainda não dominam e vão direto para o trânsito. Acostumados a dirigir só em linha reta e fazer o carro andar para a frente, muitos pensam que não vão ter dificuldades pelo caminho, mas o trânsito nos cobra a PERÍCIA o tempo todo.

 

Uma hora esse motorista vai ter de reduzir marchas, e aí como fica? Uma hora esse motorista vai ter de desviar do trajeto que ele conhece bem por causa de uma operação de trânsito, de uma emergência ou acidente de trânsito, vai pegar ladeiras e vai se deparar com um problema que ele evitava o tempo todo. Sinceramente, fico me questionando sobre os motivos que fazem com que motoristas que não tenham dominado dificuldades básicas se joguem no trânsito com a ideia de que vão "aprender" alguma coisa.

 

O QUE É IMPERÍCIA?

 

 

Condutores, uma das principais preocupações do Blog Aprendendo a Dirigir é em evitar acidentes, principalmente os causados por imperícia, que é a falta de técnica, falta de comando do carro. Perícia quer dizer característica de quem é perito, é ter habilidade, conhecer bem o que está fazendo e ter completo domínio do carro.

Imperícia - É a incapacidade, a falta de habilidade específica para a realização de uma atividade técnica ou científica, não levando, o agente, em consideração o que sabe ou deveria saber. A imperícia se revela pela ignorância, inexperiência ou inabilidade sobre aquilo que deveria saber e dominar com segurança para dirigir e não sabe ou nãop domina. É uma forma culposa que gera responsabilidade civil e/ou criminal pelos danos causados. Ver art. 18, II do Código Penal e arts. 617 e 951 do Código Civil.

Se você sai no trânsito só andando para a frente e sem controle do carro, ou seja, se não treina e vai aprender no trânsito pode dar problema sim e o maior deles é causar acidentes, se machucar, machucar os outros e ainda por cima sofrer um processo criminal. Vejam a decisão da justiça para uma condutora que atropelou uma pessoa porque foi para o trânsito sem dominar LADEIRA:

APELAÇÃO CÍVEL. RESPONSABILIDADE CIVIL EM ACIDENTE DE TRÂNSITO. INDENIZAÇÃO.

Fato ocorrido em saída de garagem. A ré, insegura que estava ¿ como confessou em depoimento pessoal - para subir uma rampa com espaço vazio entre as duas pistas, acelerou demais seu veículo e, sem ver o autor que subia a rampa para orientar a manobra, atropelou-o. Imperícia manifesta. Temerosa como estava para praticar manobra absolutamente trivial no trânsito urbano, o que demonstra imperícia, deveria a ré ter evitado praticá-la sob o risco de atingir terceiros, o que acabou fazendo com conduta imprudente. Culpa exclusiva da demandada. Majoração do valor da indenização por danos morais.

APELO PARCIALMENTE PROVIDO. (Apelação Cível Nº 70027580547, Décima Segunda Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Cláudio Baldino Maciel, Julgado em 26/03/2009)

 

ALGUNS EXEMPLOS DE ACIDENTES POR IMPERÍCIA

 

- Não treinar antes os fundamentos e sair para "aprender" no trânsito;
- Perder o controle do veículo parado ou em movimento por falta de domínio porque não treina;
- Subir na calçada porque não treinou controle de embreagem, pisadas em pedais, técnicas de frenagem;
- Bater no carro de trás ao manobrar porque não olhou os retrovisores do carro;
- Mudar de faixa sem olhar nos retrovisores;
- Ralar os retrovisores no portão porque não treina manobras;
- Bater no carro da frente numa sinaleira porque não treinou passadas de marchas, saídas com o carro e outros fundamentos básicos.

Estão vendo, condutores? Tudo é provocado por falta de treino antes achando que só andar para frente em linha reta é dirigir. Dirigir é muito mais do que isso! Dirigir é manter o controle do carro em qualquer situação, inclusive parado. Sem treino não se dirige com segurança e expomos a nós mesmos e aos outros a riscos e acidentes que podem ser evitados.


Nunca deixem para aprender no trânsito de verdade: treinem antes, em rua calma, na frente de casa, sem velocidade, sem trânsito. Dominem primeiro os comandos básicos do carro antes de ir se aventurar e se arriscar no trânsito.

 

Tudo no ato de dirigir é aperfeiçoamento por meio dos treinos em local seguro, longe do estresse do trânsito. PPD ou CNH definitiva não é atestado de bom motorista. Não é certificado de conclusão de nada. Não significa que a pessoa não vá para o trânsito e cometa acidentes por imperícia. Não se compare aos motoristas experientes, habilitados a mais tempo: treine, dê o primeiro passo. Se não der o primeiro passo vai continuar aí se lamentando, vai continuar pegando o carro sem domínio dos fundamentos básicos, indo para o trânsito e depois vai se lamentar mais ainda porque deu errado.

Afinal, o que esperar que dê se não treina nem aperfeiçoa os fundamentos? Vamos lá gente, se não der o primeiro passo não vai sair do lugar! Dirigir não é só andar para a frente em linha reta! A todo momento os fundamentos básicos nos são exigidos no trânsito. Treine primeiro os comandos básicos do carro, domine os fundamentos, pois dirigir não é só colocar o carro em movimento com velocidade e em linha reta: dirigir também é manobrar em espaços apertados, também é saber entrar e sair da garagem, também é ter completo domínio dos retrovisores, é saber frear corretamente, é ter completo domínio do carro em qualquer situação no trânsito, inclusive com o carro parado!

 

15 minutinhos por dia de treinos na rua calma em frente de casa fazem muita diferença!

 

Bons treinos, condutores!

Escrito por Márcia Pontes às 10h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

16/11/2012


Em memória das vítimas de acidentes de trânsito e pela lembrança dos feridos e sequelados. Tome uma atitude!

 

Condutores,

 

essa é uma postagem para seres humanos, para ser humana, para não deixar ninguém indiferente ou "esquecido" de que diariamente milhares de vidas se perdem, vão embora cedo demais no trânsito. Os acidentes de trânsito não escolhem suas vítimas: são crianças, muitas ainda na barriga da mãe e que se foram antes mesmo de ter nascido. São homens, mulheres de todas as idades. São adolescentes, pais de família, mães dedicadas, idosos, vovôs e vovós que quando não morrem em acidentes de trânsito ficam mutilados, sequelados, acamados, em estado vegetativo pelo resto de suas vidas.

 

Não podemos continuar alheios a isso tudo e fazendo de conta que esquecemos, que nada aconteceu, pois as famílias, os amigos, os colegas de trabalho, os pais, os maridos e esposas, os filhos, aquele que fica, mas que também morreu um pouco por dentro jamais esquecerão. Essa é uma dor social num país em que os acidentes de trânsito matam mais do que as guerras do Oriente Médio.

 

O mais importante não é lembrar o nome, mas lembrar que um ser humano neste exato momento em que você lê essa postagem está sofrendo num leito de hospital entre a vida e a morte porque um motorista somente não fez o que deveria ter feito, não dirigiu defensivamente, não cuido da sua vida e da vida do outro. Temos que lembrar que em algum lugar da nossa cidade, do nosso país, uma ambulância está correndo contra o tempo para salvar uma vida de acidente de trânsito.

 

Temos que lembrar que em algum lugar, em alguma casa, em alguma residência um idoso sofre com todo o peso da idade e da difícil recuperação porque alguém não entendeu que ele é mais lento para atravessar uma rua, uma faixa de pedestres, que ele não enxerga mais tão bem e nem ouve tão bem o som de uma buzina.

 

Em algum lugar hoje famílias choram seus mortos em acidentes de trânsito: o rapaz que ia casar no final do ano, a moça que ia se formar na faculdade e realizar o sonho de ser a doutora que ia salvar milhares de vidas. A criança que nem teve a chance de vir ao mundo porque um motorista apressado fez uma ultrapassagem perigosa que lhe tirou essa chance. O atleta que ia estar nas Olimpiadas e dar muito orgulho ao nosso país e ao nosso coração sofrido de brasileiro não vai mais poder correr, nadar, saltar, subir ao pódio. O bebê crescerá sem conhecer o pai morto num acidente de trânsito. Nesse Natal sobrará um lugar à mesa porque alguém da família foi morto em acidente de trânsito.

 

Temos que lembrar que todo mundo conhece alguém que se envolveu num acidente de trânsito. Temos que nos lembrar deles, dos que se foram cedo demais cada vez que pensarmos em pegar o nosso carro. Temos que lembrar deles quando estivermos num cruzamento e tomar a atitude de esperar mais um pouquinho para seguir em segurança.

 

Temos que lembrar dos mortos e das vítimas de acidentes de trânsito que continuam sofrendo e agonizando na luta pela vida cada vez que formos fazer uma ultrapassagem, cada vez que pensarmos em acelerar no sinal amarelo ou em furar o sinal vermelho acreditando que não virá outra vida a bordo de um carro na via preferencial.

 

Lastimavelmente eles não estarão mais aqui conosco. Eles não vão voltar e isso é muito duro de aceitar, de se conformar, de conviver. Mas nós, cada um de nós, alunos de autoescola, motoristas recém-habilitados, habilitados há anos e que não dirigem, motoristas experientes... nós estamos aqui e precisamos de atitudes.

 

Neste dia 18 de novembro pare, pense, reflita, lembre deles e mude pelo menos uma atitude sua, um vício ao volante, mude qualquer ato que possa pôr em risco a vida no trânsito.

 

É um pedido, é uma campanha do Blog Aprendendo a Dirigir pela vida! Em respeito à memória dos que se foram e suas famílias, em lembrança aos que feridos e sequelados que ficaram, em respeito à vida que segue e à esperança de que tanto precisamos para humanizar o trânsito e ter sempre o mais alto respeito pela vida!

 

Vamos lembrar deles todos os dias e em respeito à todos os mortos, feridos, sequelados em acidentes de trânsito em suas famílias vamos mudar nossas atitudes no trânsito.

 

Blog Aprendendo a Dirigir: dicas que salvam vidas!

 


Escrito por Márcia Pontes às 10h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

14/11/2012


Nada substitui a autoescola!

 

 

Bom dia, condutores!

 

A postagem de hoje é para refletirmos sobre uma coisa muito séria: nada substitui a autoescola! Autoescolas podem ser empresas, mas as legislações de trânsito no nosso país e aquelas do Conselho Nacional de Trânsito deixam muito claro e cobram o compromisso pedagógico dos CFC's. É na autoescola que você aprende a dirigir com um instrutor credenciado pelo Detran. É na autoescola que aprendemos a dirigir sem vícios, conhecendo primeiro a legislação e as placas para que saibamos dirigir com responsabilidade, conhecimento e consciência. É na autoescola, com carros com pedais de duplo comando que evitamos acidentesdurante a aprendizagem. 

 

Quando você sai para as aulas o instrutor é obrigado a ter a sua identificação funcional de instrutor de direção e a Licença de Aprendizagem de Direção Veicular (LADV), que é a autorização do Detran para que o aluno, que até então é uma pessoa não habilitada, aprenda a dirigir. Na autoescola aprendemos noções de mecânica básica, de primeiros socorros, de direção noturna, na chuva e em todas as condições adversas.

 

Aprender a dirigir tem que ser na autoescola e com instrutor de trânsito! Não se aprende a dirigir com pai, com mãe, com amigos, com vizinhos e outras pessoas porque eles não tem o preparo pedagógico necessário, não são habilitados pelas autoridades de trânsito do nosso país para isso! Muitos motoristas que dirige a mais tempo aprenderam antes do novo CTB, ensinam vícios e outras manhas condenáveis sem a menor noção de cidadania e respeito no trânsito. Aprenderam numa época em que as leis de trânsito eram outras, a tecnologia dos carros eram outras, o trânsito era outro: havia menos carros nas ruas, menos estresse, menos acidentes.

 

COMPROMISSO DO BLOG APRENDENDO A DIRIGIR

 

O Blog Aprendendo a Dirigir não apóia nem incentiva que se aprenda a dirigir sozinho! O Blog Aprendendo a Dirigir não é feito para quem quer queimar etapas da sua formação como condutor sem passar pela autoescola.

 

O Blog Aprendendo a Dirigir existe para apoiar, ajudar, tornar a aprendizagem menos complicada e mais significativa. É feito para alunos de autoescola que já tem noções de direção, que estão aprendendo e dirigindo com o instrutor do lado. É feito para quem vai fazer a prova de direção, para quem jhá é habilitado há anos e não dirige. É escrito com a alma de uma condutora responsável, ética, por uma educadora de trânsito que acredita nas pessoas, que acredita que com acolhimento emocional, aprendizagem significativa e direção defensiva pode-se diminuir os acidentes por imperícia!

 

As dicas de treinos, as explicações simples que procuram fazer entender que dirigir é algo rotineiro e comum são para pessoas em processo de habilitação e já habilitadas para que possamos evitar acidentes por imperícia, para ajudar a formar cidadãos para o trânsito. Não incentivamos pegar o carro e ir aprender sem antes passar pela autoescola.

 

Os CFC's/autoescolas são nossos parceiros: é certo que falta melhorar muita coisa e quem acompanha o blog sabe que minha luta é pela melhoria da parte pedagógica, pela aprendizagem significativa e pelo fim do adestramento do futuro motorista. Mas acima de tudo somos parceiros dos profissionais que ensinam a dirigir.

 

Dirigir é coisa séria! Por isso minha preocupação em acolher o futuro motorista, orientá-lo à escolha da melhor autoescola, em orientar os alunos a levar aos diretores gerais e diretores de ensino os problemas com seus instrutor, com a sua autoescola. Procuro criar um amplo espaço de debates, de cidadania, de educação para o trânsito que reuna alunos, instrutores, diretores gerais, diretores de ensino, examinadores de trânsito, autoridades do Detran e demais profissionais e sociedade organizada em torno do tema!

 

Se você vai aprender a dirigir escolha a melhor autoescola: pesquise preços, pesquise sobre a qualidade das relações dos instrutores com os alunos, pesquise se a autoescola não está envolvida em escândalos de fraudes e vendas de CNH, pesquise tudo, se informe. Pesquise no Procon, nas páginas dos Tribunais de Justiça de seus estados e vejam se a autoescola que vão escolher ou escolheram já tem alguma sentença ou condenação por atos ilícitos que vão contra a ética na aprendizagem de dirigir. Mas nunca abram mão da autoescola.

 

Nosso trabalho aqui com o Blog é voluntário, é de apoio emocional e pedagógico, mas nada substitui a autoescola!

 

Temos problemas, mas temos profissionais exemplares nas autoescolas desde a moça da recepção até toda a equipe. Tem gente que dá o sangue pela profissão de instrutor, tem gente que tem muito orgulho de ser instrutor de trânsito, de ser diretor de autoescola e são esses que nos dão a esperança de que tudo melhore.

 

Vamos aprender com ética e responsabilidade, condutores!

 

Pesquise, se informe, escolha a melhor autoescola e boas aulas!

 

Mas lembrando que estaremos sempre por aqui, firmes e fortes para ajudar no que for preciso. Acolhimento emocional, aprendizagem significativa e direção defensiva sempre como código de conduta que orienta todas as nossas práticas. Contem sempre com o Blog Aprendendo a Dirigir: ajudando a formar cidadãos para o trânsito!

 


 


Escrito por Márcia Pontes às 09h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

13/11/2012


Blog Aprendendo a Dirigir é finalista do TOP BLOG 2012. Muito obrigada a todos que votaram!

 

 

Condutores, a postagem de hoje é para agradecer a todos que acreditam no trabalho voluntário do Blog Aprendendo a Dirigir para acolher os motoristas com dificuldades para aprender a dirigir, para dar dicas de aprendizagem significativa e direção defensiva e ajudar a formar cidadãospara o trânsito.

 

Muito obrigada a todos que acreditam nessa proposta e votaram no blog, tornando-o finalista do Prêmio Top Blog 2012. Mas saibam que o maior prêmio, aquele que nunca enferruja, quebra ou se acaba com o tempo é levar a nossa mensagem e o nosso trabalho ao maior número de pessoas possível para sermos sempre um sinal de esperança para alguém que passa por dificuldades.

 

O maior prêmio é ajudar para que os novos condutores não virem estatística em acidentes por imperícia.

 

O melhor prêmio do mundo é saber que em algum lugar podemos salvar uma vida com uma dica valiosa, certeira. E isso, meus amigos, não tem preço!

 

O resultado do concurso sai dia 25 de novembro. Mas o resultado das nossas ações se vê todo dia no trânsito: cidadãos que dirigem defensivamente e fazem a diferença!

 

 

Muito obrigada a todos. De coração.

 

Escrito por Márcia Pontes às 23h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

O que você entende por dirigir? Vamos parar já com isso de achar que dirigir é só andar para a frente?

 

 

Condutores, a postagem de hoje é sobre uma constatação e uma reflexão! A constatação é que a maioria dos motoristas recém-habilitados pensa que dirigir é só colocar o carro em movimento e andar para a frente! Podem ver: o cara acaba de pegar a PPD e na primeira voltinha com o carro depois da permissão para dirigir já quer sair dirigindo por tudo em linha reta e em terreno plano, ignorando alguns pontos: 1. Carteira de motorista provisória ou definitiva não é atestado de bom motorista seja para quem acabou de sair da autoescola ou para quem dirige há anos!; 2. O carro não vai só andar para a frente e em linha reta: uma hora você vai ter de pará-lo no farol, sair do farol, vai ter ladeira, vai ter que usar os retrovisores para mudar de faixa, para estacionar, para sair da vaga, vai ter que dar uma ajeitadinha de leve aqui, outra ali. Vai ter que manobrar de ré. E agora?

 

Por conta dessa ideia, dessa representação e dessa construção de que dirigir é só com o carro em movimento é que acontecem a maior parte dos problemas. Uma hora o cara vai ser exigido a ajeitar o carro na vaga e como ele não deu importância ou não treinou o suficiente essa manobra algo vai dar errado e a pessoa vai se sentir mal, triste, vai querer chorar de raiva, vai destruir a própria autoestima como motorista e como pessoa e pode até deixar de dirigir, abandonar o sonho na gaveta por anos ou pela vida toda! Gente, dirigir significa comandar a direção, estar no comando, guiar, conduzir o carro EM QUALQUER SITUAÇÃO! Não é só com o carro andando! Sendo assim, dirigir é manobrar com o carro devagarinho, é entrar numa vaga, é saber ajeitar o carro na vaga, é saber olhar nos retrovisores para entender aonde está a traseira do carro ou a frente dele e fazer a manobra do modo mais correto e seguro!

 

A partir do momento em que entendermos que dirigir também é saber parar o carro e comandá-lo em pequenas manobras a velocidade quase zero, aí sim, nós vamos entender a importância dos treinos, de aperfeiçoar as habilidades, os comandos básicos porque sem comando básico do carro ninguém dirige. De que adianta sair no trânsito só se sentindo seguro andando em linha reta e em terreno plano? Isso não é dirigir, condutores, isso é adestramento, isso é ilusão! As chances disso dar errado são enormes porque uma hora seu carro vai parar, você vai ter de reduzir, você vai ter de manobrar, você vai ter de ter controle dos pedais em diferentes situações: com carro parado, andando devagarinho e quase parando, numa curva, numa manobra de ré e em tantas outras manobras que evitamos fazer em rua calma, tranquila, na frente de casa!

 

DIRIGIR EM LINHA RETA E A ATENÇÃO MOTORA

Condutores, como já falamos aqi no blog, existem 4 tipos de atenção para dirigir: a atenção motora é o tipo de atenção em que o aluno foca só nos movimentos que está fazendo no carro, nos comandos, aí ele deixa de olhar para tudo à sua volta, para o trânsito, fica ali agarrado ao volante como se estivesse preso, pregado, braços duros, musculatura tensa e dolorida. É a síndrome de andar em linha reta. Precisou reduzir tá feito o drama! Precisou parar o carro, frear e sair do farol é o desespero! Porquê? Porque o motorista acha que dirigir é só isso: colocar o carro para andar em linha reta, e não é! Dirigir é mais do que isso!

 

A atenção difusa é quando conseguimos dirigir, ter atenção motora, mas conseguir olhar tudo que acontece à sua volta no trânsito. A atenção concentrada é quando concentramos nossa atenção num estímulos ou mais estímulos do meio, do trânsito, sem perder a atenção motora. A atenção sustentada é quando conseguimos concentrar a atenção no que estamos fazendo: dirigir, cuidar, dirigir defensivamente, sem se distrair.

 

SEM TREINO NÃO SE DIRIGE!

Condutores, uma grande verdade: todo mundo foge dos treinos porque pensa que treinando atrasa a aprendizagem. Pensa que já pode fazer tudo de uma vez só porque é habilitado e aprendeu na autoescola. Então, vou lhes contar um segredo: a autoescola ensina só o básico, aperfeiçoar esse básico é com a gente, com os treinos em local calmo e seguro. Outro segredo: PPD ou CNH definitiva não é garantia de saber dirigir! Sabe dirigir quem sabe que os treinos são fundamentais para aperfeiçoarmos os fundamentos.

 

A todo momento os fundamentos básicos nos vão ser cobrados no trânsito e quem não treinar fundamentos básico (meia embreagem, retrovisores, ré, giro de volante, saber onde está e onde colocar a frente ou traseira do carro, passar marchas, etc....) não vai dirigir. Vai continuar colocando o carro para andar em linha reta pensando que dirige e se expondo a si mesmo e aos outros em riscos desnecessários, a traumas desnecessários, a acidentes por imperícia.

 

O cara não treina e fica lá se achando um derrotado quando na verdade está se derrotando sozinho por preguiça, falta de paciência ou teimosia para não treinar. Sinto muito, condutores: sem treino, sem aperfeiçoamento, sem vivência nos treinos, sem entender como o carro se comporta ao seu comando e sem aperfeiçoamento desses comandos não tem direção. Isso não é dirigir.

 

Dirigir é guiar o carro, é saber conduzi-lo em todas as situações, inclusive parado, quase parando e para isso tem que ter treino, gente!Não existe vantagem em sair andando em linha reta e achar que dirige, pois quando aparecer uma ladeira como fica?Depois não adianta reclamar que esse ou aquele não empresta o carro, não confia em você ou não quer ajudar, pois a pessoa sabe que dirigir não é só andar em linha reta e em terreno plano. 

 

Por favor, repensem sua representação e seu conceito de dirigir e vamos treinar! Aproveitem as dicas do blog, tenham em mente que o aperfeiçoamento só vem com o comando do carro em qualquer situação e que dirigir também é comandar nosso melhor amigo de lata quase parado!

 


 

Escrito por Márcia Pontes às 10h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Tava dando tudo certo, mas algo aconteceu na direção do carro e bateu o desânimo!

Condutores,

 

existe uma coisa bem certa: ter a PPD ou estar habilitado não faz de nós bons motoristas. Para ser um bom motorista é necessário prática e a prática vem com os treinos. Não adianta: sem treino não se dirige, não se aperfeiçoa os fundamentos e algo vai dar errado. Dirigir não é só andar para a frente: não adianta achar que sabe colocar o carro em movimento e sair andando em linha reta que tudo se resolve. Tem que treinar fundamentos básicos de direção!

 

Olha, eu sei que dá uma vontade danada de sair por aí realizando o sonho de dirigir, mas temos que ter em mente o seguinte:

 

1. se não dominar meia embreagem o carro vai morrer o tempo todo nas paradas e saídas de farol/semáforo; o carro vai morrer no cruzamento e vai virladeira abaixo arriscando bater no carro de trás e isso é muito sério;

 

2. se não dominar as olhadas nos retrovisores não vai conseguir manobrar nem mudar de faixa com segurança, não vai conseguir alinhar o carro rente ao meio fio; não vai ver se tem pedestre, ciclista, criança ou idoso passando atrás do seu carro na saída da vaga; vai acabar ralando as laterais do carro, vai desanimar e desgostar da direção para sempre, tudo isso porque não treinou fundamentos básicos.

 

Pessoal, o conhecimento necessário para dirigir vem dos treinos, vem do dia-a-dia. Quanto mais você treina melhor você fica!

 

O cara vai lá, pensa que superou as dificuldades só porque anda em linha reta e sem ladeiras até o dia em que vai ser, mais cedo ou mais tarde, chamado a usar um comando que evitou treinar e é onde complica, passa nervoso, susto, e corre até o risco de acidentes. Daí quando acontece alguma coisa que ele até previu, mas optou por evitar treinar desanima, fica cabisbaixo, se sente um derrotado quando na verdade apenas não treinou o que devia treinar.

 

Olha aqui, gente: não pode desanimar, não temque desanimar coisa nenhuma! Se tá difícil posta, pede ajuda, sugere postagem, pergunta, faz qualquer coisa... eu estou aqui, no facebook, no meu email para isso! É para ajudar a superar essas dificuldades, para que vocês não corram riscos de acidentes e evitem os traumas desnecessários!

 

Para dirigir tem que treinar, tem que pegar o carro e brincar com ele; dirigir tem que ser tão gostoso quando uma brincadeira que a gente não quer que acabe, mas tem que treinar os fundamentos básicos sim antes de ir para o trânsito de verdade!

 

O desânimo vai bater, vai dar vontade de desistir, de chorar de raiva, mas tudo isso faz parte do processo de aprendizagem. Quanto mais você se preparar melhor vai ficar. Não adianta sair por aí andando em linha reta e em terreno plano e achar que não precisa TREINAR.

 

Dirigir leva tempo? Leva. Quanto tempo? depende de você, depende da qualidade do seu treino, da sua brincadeira gostosa com o carro! Tem que ouvir o carro, tem que sentir como ele se comporta cada vez que você aciona um comando; tem que saber quando errou, pegar a dica e testar de novo até acertar!Não façam nada com pressa, tudo é devagar, com calma, com segurança, com responsabilidade.

 

Eu acredito, tenho fé e me importo com cada um de vocês, então coloquem na cabeça que tem que treinar sim! Tem que pegar a rua calma na frente de casa e ir comandar o carro lá, nesse espaço sem carros, com pouca velocidade, só treinando comandos básicos. Se fizerem isso ficarão mais fortes emocionalmente, mais seguros, mais confiantes e tranquilos para compreender que sem treino não se dirige!

 

Tudo bem que muitos estão aprendendo, que são recém-habilitados, que tem pouca prática, mas tem que entender que prática vem com o treino. Tem que entender que dirigir sem treinar os comandos básicos nos expõe a acidentes por IMPERÍCIA e não precisamos virar estatística.

 

Desanimou? se acalma, confia em você, refaz os treinos básicos indo do mais fácil que você sabe para o mais difícil. Estamos aqui para ajudar!

 

Nada de desanimar, nada de desistir!

 


Escrito por Márcia Pontes às 00h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

11/11/2012


Dia 18 de novembro: pelo fim do esquecimento e da indiferença aos mortos e lembrança dos sequelados em acidentes de trânsito!


Dia 18 de novembro o mundo pára em memória das vítimas de acidentes de trânsito. Mas essa luta é diária pelo fim do esquecimento e da indiferença!

Ao longo da semana convido a todos a usarem uma fita preta na lapela e quando alguém perguntar qual é o luto diga: não é luto. É luta. Pelo fim do esquecimento e da indiferença em memória à todos que morreram e ficaram sequelados em acidentes de trânsito. Mensagem e compromisso do Blog e do Grupo Aprendendo a Dirigir.

 

Direção defensiva como código de conduta que orienta todas as nossas práticas na vida e no trânsito!

 

Dirigir com o mais alto respeito pela vida!

Escrito por Márcia Pontes às 19h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

10/11/2012


Confluência à direita? o que é isso? de quem é a preferência?

Condutores, essa é uma dúvida do Luciano, leitor do blog. Outro dia ele estava passando nessa rua pela seta azul e o motorista que vinha pela seta vermelha não parou. E então? De quem é a preferência?

 

 

Condutores, essa rua tem uma característica: não é sinalizada. Não tem placa de pare, faixa de pedestres, semáforo ou placa Dê a Preferência. Portanto, caracteria um cruzamento de ruas, pelas pela sua característica trata-se de uma confluência à direita, representada pela placa A-13B.

 

Por se tratar de um cruzamento não sinalizado, as regras são a que estão no art. 29 do CTB sobre cruzamentos não sinalizados, em que prevalece a regra da mão direita. Isso significa que a preferência é do motorista que vem da rua de cima pela seta vermelha na foto.

 

Se esse cruzamento fosse sinalizado, por exemplo, se nessa foto tivesse placa de pare ou faixa de pedestres para o carro da seta azul a preferência seria do carro de cima. Se tivesse placa Dê a Preferência colocada lá na rua onde passa o carro de seta vermelha a preferência seria do outro motorista.

 

Cruzamento sinalizado: se tiver placa de PARE, dê a preferência ou faixa de pedestres a preferência é do outro que vem pela mão ESQUERDA.

Cruzamento não sinalizado: preferência de quem vem da direita!

Escrito por Márcia Pontes às 17h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

05/11/2012


Estacionar rente ao meio fio sem ralar as calotas ou subir na calçada

Condutores, aí está uma grande dificuldade no começo da aprendizagem, mas para toda grande dificuldade sempre temos uma grande solução: o treino.

 

As pessoas parecem ter tanto medo ou aversão à palavra treino que já penso em procurar um sinônimo, uma palavra substituta que desperte o interesse em dominar as dificuldades. Todo motorista iniciante parece que quer dirigir tudo de uma vez só, dominar o carro de uma vez só sem treino. A palavra treino assusta, dá a impressão de que o cara vai levar um tempão para aprender ainda mais nesse mundo movido pela pressa. Pois eu vou contar uma grande verdade para vocês: sem treino não tem direção, sem treino não tem comando do carro, sem treino não tem prática.

 

Enquanto a pessoa fica ali pensando quando será que vai conseguir dirigir sem dificuldades e não pega o carro para treinar aí sim, ela perde tempo precioso, perde a oportunidade única de ir conhecer melhoro seu carro, de analisar bem como ele se comporta a cada comando seu, perde a oportunidde de sentir e de ouvir o que o carro pede do motorista e, consequentemente, perde a oportunidade de se aperfeiçoar, de melhorar a cada dia e de dirigir com mais confiança e segurança.

 

Mas porquê falar tanto de treino se a postagem é de estacionar rente ao meio fio sem ralar as calotas? Por quê isso também exige treino, condutores. Não pense que de tanto subir em calçadas, ralar as calotas e amassar os pneus na guia um dia vc aprende. Não, você só está repetindo um comando errado que logo vai minar ainda mais a sua segurança neste tipo de manobra. Vejam a foto abaixo, do ebook Aprendendo a Dirigir e peguem o macete:

 

 

O segredo para estacionar rente ao meio fio sem ralar as calotas é:

 

1. Aproxime o seu carro do meio fio, pare o carro e coloque a primeira marcha;

 

2. Verifique no seu carro o meio do parabrisas e vireo volante o necessário para que vc veja a imagem do meio fio fazendo um ângulo de 45 graus com a metade do parabrisas;

 

3. vá mantendo esse ângulo enquanto gira o volante para colocar a quina do capô do carro mais próxima do meio fio;

 

4. use sempre comando de embreagem e freio nos treinos;

 

5. quando a quina do capô do carro estiver bem próximo do meio fio apenas alinhe e ele ficará estacionado de frente bem próximo da guia.

 

Tudo é treino, condutores. Treino! Tem que pegar o carro e ir lá treinar na frente de casa, numa rua calma e tranquila e sem apavoramento.

 

Aproveitem essas oportunidades dos treinos para brincar com o carro, para fazer as manobras com tranquilidade e segurança, sem pressa, apenas aperfeiçoando as manobras. De tanto repetir os movimentos você vai ficar craque, afinal, dirigir é isso: repetir várias vezes aos dia os movimentos certos para qualquer tipo de manobra.

 

Bons treinos, meus guerreiros!


Escrito por Márcia Pontes às 23h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

26/10/2012


Sou habilitado(a) há muitos anos, mas nunca dirigi. Como (re)começar?

 

 

Condutores,

essa é uma situação mais comum do que possamos pensar: pessoas que tiraram a habilitação há muitos anos e nunca dirigiram ou passaram por algum tipo de experiência que as fez desistir de dirigir atá agora. Dentre os motivos que levam uma pessoa a engavetar a CNH estão:

 

1. traumas da fase de aprendizagem em que os primeiros contatos como carro não foram prazerosos nem positivos;

 

2. ter sofrido algum tipo de acidente com o carro da autoescola ou carro próprio que causou o sentimento de evitação ao carro;

 

3. ter recebido estímulos negativos de maridos, filhos, esposas, amigos ou qualquer pessoa que se propôs a "ensinar" a dirigir, mas que acaba ficando nervoso, perde o controle e humilha quem está aprendendo, xinga, ofende, etc...

 

O certo é que passados muitos anos a pessoa sente vontade ou necessidade de dirigir. São pessoas que se mantiveram numa incômoda zona de (des)conforto e que agora sentiram que dirigir se tornou significativo. Por exemplo, viúvas que perderam o companheiro de vida e que também era o motorista da casa; mulheres que se separaram do marido e do motorista que as levava para todos os lugares; mães com bebês e crianças ainda muito pequenas que dependem dela para levá-los à escolinha, ao médico, ao dentista; pais e mães que tem idosos, pessoas doentes, com algum tipo de necessidade especial e que agora dependem do carro.

 

FIQUEI MUITOS ANOS PARADO(A), COMO (RE)COMEÇAR?

 

Depois de muitos anos parado a gente enferruja para certas coisas e dirigir é uma delas. Como voltar a dirigir depois de tantos anos só no banco do carona? Onde buscar coragem para começar a dirigir? Calma, gente! se é habilitado e não diorigiu antes não é fazendo tudo de uma vez só que vai conseguir. Dirigir é coisa séria, não é só colocar o carro para andar em linha reta.

 

A primeira coisa a se fazer é trabalhar o lado emocional, pois mesmo o melhor motorista do mundo (não existe o melhor motorista do mundo, ok?) senão tiver controle emocional não vai conseguir executar com segurança os movimentos certos e os fundamentos para dirigir.

 

NEM TODO MEDO É PATOLÓGICO

 

Ter medo de dirigir nem sempre é medo de dirigir: o medo é uma emoção que te faz evitar uma situação de perigo ou ameaça real ou imaginária. É um instinto de defesa de todas as espécies vivas. O medo pode ser confundido com insegurança, com ansiedade e aumenta com a falta de domínio do carro.

 

Muitas pessoas ouvem por aí de pessoas desinformadas que precisa de psicólogo na esperança de que o psicólogo vai tirar o medo de dirigir com as mãos. Vai para a primeira sessão de terapia e já fica se perguntando em silêncio: é agora que ela vai tirar meu medo? Pois saibam que isso não existe: o que o psicólogo vai fazer é conhecer sua história, tentar achar a origem do seu medo e aplicar algumas técnicas que te ajudem a superá-lo. O psicólogo não tira o medo com a mão. Portanto, você tem que dar abertura, tem que se ajudar senão cria um bloqueio imenso e nem o psicólogo transpõe essa parede.

 

AULAS PARA HABILITADOS

 

Esse é um serviço que a gente acha por aí com muita facilidade, mas tem que prestar atenção no tipo de serviços que oferecem, pois se for só para colocar você dentro do carro e fazer o que o instrutor de autoescola faz, ou seja, ensinar a parte técnica e a colocar o carro para andar, aí não adianta. 

 

Um serviço de treinamento para habilitados tem que cuidar da sua parte emocional, tem que dar atendimento especializado, individualizado, trabalhar as suas emoções da melhor forma para que você se sinta seguro para começar a entender a direção como algo corriqueiro e cotidiano.

 

COMPRAR PACOTES DE AULAS NA AUTOESCOLA

 

Você já é habilitado, lembra? Já sabe dirigir. Depende o que você procura e busca da autoescola. Se for para reaprender, lembrar dos comandos, se o seu emocional já estiver fortalecido até vale a pena. Senão, você só estará voltando aos tempos de aprendizagem da autoescola quando na verdade o que toda pessoa habilitada há anos precisa é de ACOLHIMENTO EMOCIONAL, saber identificar e lidar com suas emoções.

 

PEDIR AJUDA PARA MOTORISTAS DA FAMÍLIA

 

Condutores, essa estratégia só vai funcionar se a pessoa que vai te ajudar nos treinos for calma, tranquila, não se estressar nem ficar nervosa com facilidade. Você já está sem dirigir há muito tempo, precisando de acolhimento emocional e aí se pega um estressadinho que grita, que xinga, que perde a paciência fácil e que não domina as técnicas certas para ensinar a dirigir, esquece. isso só vai piorar as coisas, te deixar para baixo e te enterrar de vez nas dificuldades.

 

AJUDA DO GRUPO APRENDENDO A DIRIGIR

 

Essa é uma das opções mais baratas porque é de graça, mas tudo vai depender de você. Aqui no blog e nas redes sociais como Orkut e facebook estamos com o Grupo Aprendendo a Dirigir. Você entra o grupo, que é fechado no Facebook e começa a interagir com pessoas que tem o mesmo tipo de problema. Pessoas que se ajudam, sde apoiam, interagem, se acolhem emocional e mutuamente.

 

As dicas de direção defensiva e aprendizagem significativa priorizam o tempo todo o acolhimento emocional, a aceitação da pessoa independente do tipo de dificuldade que ela tem. Pode falar suas sobre suas dificuldades com a certeza de que não vai virar alvo de piada boba de mau gosto, vai ser compreendido, acolhido e respeitado o tempo todo.

 

Receberá as dicas em postagens do blog, vídeos, dicas, fotos, imagens, enfim... se sentirá acolhido e em casa. Primeiro trabalhamos o acolhimento emocional, a escuta franca e verdadeira de seus problemas. Conforme você vai recebendo as dicas para treinar primeiro os fundamentos da direção em local calmo e tranquilo, longe da agitação do trânsito vai sendo informado sobre legislação de trânsito a partir de situaçõesque vivencia no dia a dia para se tornar significativo. Vai conhecendo exemplos de cidadania, de ética e humanidade no trânsito. Vai aprendendo a ser um motorista consciente, humano, defensivo e seguro emocionalmente.

 

Nós não resolvemos todos os problemas do mundo, mas estamos aí para ajudar, para acolher, para entender, para respeitar e para ser um sinal de esperança para todas as pessoas com algum tipo de dificuldade para dirigir.

 

Querer voltar a dirigir já é o primeiro passo. Faça a sua melhor escolha e conte com o Blog e o Grupo Aprendendo a Dirigir sempre! Nosso vídeo de boas-vindas!


Escrito por Márcia Pontes às 09h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

25/10/2012


Aprendendo baliza de forma significativa com protótipos usados nas aulas

Condutores, hoje nós vamos aprender a fazer uma baliza significativa. Mas o que é uma baliza significativa? É uma baliza em que você compreende, aprende, constrói conceitos e encontra o significado dessa manobra ao fazê-la. Estive pesquisando no youtube vídeos sobre baliza com protótipos, mas voltei desanimada porque muitos instrutores ainda usam aquela didática ultrapassada de ensinar baliza contando voltinhas em volante, fazendo marcações coloridas nos vidros do carro e até comentando que existe diferença de fazer baliza em diferentes tipos de carros populares de mesmo tamanho e modelo parecido.

 

Gente, não adianta aprender baliza para passar na prova, tem que aprender baliza parao dia a dia. Se o instrutor cobra no exame como você vai dirigir no dia a dia, então tem que fazer baliza para o cotidiano do trânsito. Tem que entender como faz uma baliza, pois no dia a dia você não anda por aí com o carro todo enfeitado de adesivos e muito menos conta voltinha em volante! Tem que entender os pontos de referência universal de uma baliza para poder estacionar o carro em qualquer vaga! Então, a única coisa que deu para aproveitar foi uma foto dos protótipos. Vamos às dicas! Primeiro vejam a imagem da vaga com os protótipos:

 

1. Emparelhe o carro com o primeiro protótipo colocando traseira com traseira;

2. Sinalize, engate a ré, vire todo o volante para dentro da vaga e venha trazendo o carro até que o espelho retrovisor do lado do carona passe por trás da traseira do protótipo como na foto:

 

3. Neste ponto da manobra a frente do carro vai estar mesmo dando a sensação de estar enviesada, de tomar parte da pista de rolamento, mas é normal. No dia a dia podem ver que quando tem um motorista fazendo baliza o outro tem que esperar, pois não fica espaço suficiente para o outro carro passar.

4. Daqui em diante o que você vai fazer é procurar no espelho retrovisor do seu carro do lado da vaga a imagem que se forma da quina da traseira do seu carro parecendo encostar no meio fio, como na foto:

 


5) No momento em que você avistar essa imagem da quina da traseira do seu carro parecendo encostar no meio fio é o ponto exato de desvirar o volante todo para o outro lado e puxar a frente do carro para dentro da vaga. Com isso, a frente do seu carro vai passar por trás da traseira do protótipo que simboliza o carro de verdade e se alinhar com o meio fio. Ou seja, você deve ir controlando nos retrovisores a hora em que o seu carro se alinha com o meio fio. Feito isso, alinhe as rodas.Fazendo a manobra vocês vão constatar que embora apareça na imagem do retrovisor a quina da traseira se juntando com o meio fio, na verdade, a roda não está encostando. O que encosta na imagem é a quina da traseira e vejam que existe uma enorme distância entre a roda e o meio fio. É a roda que não pode encostar, condutores.

 

MACETE PARA BALIZAR CAMINHONETES E CAMINHÕES (CARROS DE LATERAL LARGA)

 

Muitas vezes seguimos os pontos de referência universais da baliza, mas a imagem que vemos no espelho da quina da traseira do nosso carro e o meio fio ainda está longe. Isso acontece quando balizamos carros de lateral larga, que afastam mais o nosso carro da calçada/meio fio. Nesse caso, depois que vc emparelhou traseira com traseira, depois que virou todo o volante para dentro da vaga, o macete é o seguinte: se você fez tudo isso balizando carro de lateral larga ou vaga mais funda e a imagem  da quina da traseira do seu carro ainda está longe do meio fio:

 

1. endireite as rodas do carro assim que o seu espelho retrovisor passar por trás da traseira do protótipo;

2; continue vindo de ré devagarinho e pouca coisa até que a imagem da quina da traseira do seu carro encoste no meio fio (é a imagem no retrovisor que encosta e não as rodas do carro);

3. Nessa hora apenas vire o volante todo para o outro lado e puxe a cara do carro para dentro da vaga até encaixá-la.

 

DICAS DE SEGURANÇA PARA A MANOBRA DA BALIZA

 

1. A baliza é feita com baixíssima ou quase nenhuma velocidade;

2. Domine bem os comandos de freio e embreagem;

3. Se algo der errado apenas freie, pare o carro e recomece a manobra;

 

4. Sinelize tudo sempre!

 

Nesse vídeo temos explicações mais detalhadas para complementar:


 

Baliza é treino, condutores. Puro treino. Acolhimento emocional e mais treino, prática. E a prática vem com os treinos. Não adianta ir se arriscar a fazer baliza no trânsito de verdade sem treinos, pois você pode ter resultados bastantes desagradáveis por ter queimado uma etapa básica na aprendizagem da direção: o treino dos comandos básicos!

 

Se a baliza da sua autoescola for em cones ou pauzinhos utilize os mesmos conceitos e tudo dará certo.

 

Bons treinos e boas manobras!

Escrito por Márcia Pontes às 10h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

21/10/2012


O que fazer ao presenciar um acidente de trânsito. Saiba como você pode ser um sinal de esperança para alguém!

 

Foto: Jaime Batista da Silva - Blumenau (SC)

 

Condutores,

ja passava da meia-noite de sábado quando estava escrebndo novas postagens para o blog e ouvi um estouro típico de batida em acidente de trânsito. Desci correndo e logo constatei que era moto e carro. Um casal de namorados tinha sido jogado ao chão com a colisão. A moça tem 17 anos e uma platina na perna resultado de outro acidente. Caída no chão, com os joelhos dobrados para cima e cabeça deitada no colo do namorado, que estava todo ralado. Em volta uma multidão que ia saindo de suas casas até de pijama e estavam lá, aglomerando e deixando a moça quase sem respirar.

 

Quando cheguei ao local ela estava nervosa, gritava, chorava, tremia muito mais de nervosismo do que de dor.  Primeira coisa que fiz: segurei a mão da moça e comecei a acalmá-la, fui conversando com ela mantendo-a consciente, sem deixar dormir. Fizemos o exercício de relaxamento de inspirar bem forte (cheirar a flor) e expirar bem devagar (soprar a vela). A moça foi ficando calma, mais tranquila, tremia menos. Não deixei mexerem na vítima, desdobrar os joelhos dela ou dar água para acalmar. Os bombeiros chegaram, eu ia me despedindo da moça, mas ela disse: "fica aqui comigo" e assim eu fiquei, acalmando, tranquilizando até a hora dela entrar na ambulância. Dei meia volta, deixei a multidão de curiosos e saí tão anonimamente quanto entrei.

 

Não cometi nenhum ato de heroísmo. Isso chama-se humanidade, uma coisa que todos nós somos capazes e que pode acalmar uma vítima de acidente de trânsito e fazer a diferença. Afinal, poderia ser a gente mesmo no lugar daquela moça em outras circunstâncias, ou um amigo ou parente nosso. Então, temos que olhar cada ser humano com humanidade, com bondade, dando o melhor de si mesmos nessas horas. Então, vamos às dicas sobre como podemos ajudar vítimas de acidentes de trânsito sem comprometer o sucesso do resgate!

 

O QUE FAZER EM CASO DE ACIDENTE PARA AJUDAR A ACALMAR A VÍTIMA

 

1. Chegando ao local do acidente não faça parte do "bolinho" de curiosos. Muito ajuda quem não atrapalha! Pense que poderia ser você ou algum parente seu que precisa de ajuda, de apoio, de uma palavra de conforto;

 

2. Dirija-se à(s) vítima(s), segure a sua mão, identifique-se, diga seu nome e que está ali para ajudar, que só vai soltar a mão quando o resgate chegar e que ela não está sozinha naquele momento;

 

3. Peça às pessoas que se afastem do local e deixem a vítima respirar;

 

4. Não deixe dar água à vítima, pois se houver lesões internas com rompimento de vísceras ou hemorragia dar água pode piorar a situação do paciente, principalmente se ele tiver de entrar em cirurgia depois;

 

5. Faça uma avaliação preliminar do estado da vítima: senão houver sangue ou fraturas expostas diga que é normal sentir dor após um acidente e que existem coisas piores, que ela não está sangrando e, portanto, vai ficar bem; diga que quando o acidente é grave as vítimas ficam desacordadas e que ela está consciente, conversando;

 

6. Diga que o resgate já está chegando e que logo estará sendo atendida por especialistas, medicada e tudo ficará bem;

 

7. Procure pedir para que pessoas nervosas, apavoradas, que falam demais ou que fiquem narrando os ferimentos da vítima se afastem do local, que não fiquem falando demais para não deixar a vítima ainda mais nervosa;

 

8. Se alguém aindanão chamou o resgate faça isso antesde tudo;

 

9. Peça a vítima ou acompanhante dela que informe o número de telefone de alguém da família que seja mais calmo para poder avisar; se as vítimas ou acompanhantes estiverem nervosas pegue você mesmo o telefone e com voz calma informe o parente da situação acalmando-o e dizendo que não é nada tão grave assim mesmo que seja;

 

10. Evite ligar para pessoas doentes da família da vítima, cardíacas ou hipertensas;

 

11. A todo momento segure a mão da vítima, converse com ela, acalme, peça que respire fundo e sopre devagar; se a vítima sentir dor por suspeita de alguma fratura interna apenas peça que ela relaxe, que se sinta deitada sob uma nuvem e deixeo corpo molinho;


12. Digas palavras positivas que ajudem, que confortem. Não saia dali até o resgate chegar! Quando os socirristas chegarem apenas diga que está ali segurando a mão da vítima para acalmá-la e não atrapalhe o trabalho dos anjos do asfalto.

 

Gente, aqui no Blog Aprendendo a Dirigir, mais do que aprender dicas de aprendizagem significativa e direção defensiva nós aprendemos a ser solidários, humanos, cidadãos para o trânsito! Aprendemos que cada gesto nosso pode ser um sinal de esperança para alguém, pode fazer a diferença. Aprendemos que não podemos mudaro mundo, mas podemos mudar tudo poronde passarmos e deixar esse mundo um pouco melhor.

 

Depois que ajudou a vítima não fique ali no meio aparecendo ou comentando qualquer coisa. Você já fez a sua parte e então saia tão anonimamente como chegou. Agradeça a Deus pela oportunidade de ajudar e de praticar a humanidade em cada gesto.

 

Com certeza, essa vítima que você ajudou, acalmou, confortou nunca mais vai esquecer de você. Ela não precisa saber seu nome, seu endereço, sua profissão, nada! Ela só vai lembrar, quem sabe para sempre, que um dia esteve numa situação difícil na vida e no trânsito e que naquele momento alguém a ajudou, alguém foi um sinal de esperança para ela. E quem sabe, ela aprenda a fazer o mesmo por outras pessoas, por seus semelhantes.

 

É isso que levamos dessa vida: o que podemos fazer de bom pelos outros.

 

Bem-vindos ao Blog e ao Grupo Aprendendo a Dirigir: ajudando a formar cidadãos para o trânsito.

 


Escrito por Márcia Pontes às 01h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

O sonho e os desejos de todo motorista iniciante. Vamos refletir sobre isso.

Condutores, o papo é descontraído, é irreverente, informal e em alguns momentos pode até se tornar divertido, mas a coisa é séria!

Vejamos alguns "sonhos" de todo motorista que está (re)iniciando a dirigir:

 

NÃO TER NENHUM OUTRO CARRO NA RUA ALÉM DO DELE

 

Condutores, embora a maioria associe trânsito somente ao tráfego de veículos em via pública, trânsito significa mobilidade humana, o lugar onde as pessoas trafegam, circulam, compartilham espaços. Assim, temos o trânsito na nossa própria casa, na escola, no supermercado, enfim, em qualquer lugar onde haja mais de uma pessoa. Isso é trânsito. Outra característica do trânsito é que ele é compartilhado, é um espaço usado por mais pessoas e veículos. E isso significa que sendo o trânsito o que ele é sempre haverá carros atrás da gente, do lado da gente, na frente da gente.

 

O motorista que pensa em dirigir só com ruas vazias se engana redondamente. A questão está em como vamos agir diante do inevitável: trafegar ao lado de outros veículos. E para isso temos que usar a direção defensiva sempre, ter absoluto controle sobre o carro e sobre nossas emoções. Aí sim, dirigir se torna natural.

 

NÃO TER CAMINHÕES, ÔNIBUS E OUTROS GIGANTÕES NA VIA

 

Taí um sonho de todo motorista (re)iniciante que nunca vai se realizar, isso porque os ônibus são essenciais para transportar as pessoas e os caminhões levam mercadorias para abastecer a nossa mesa todo dia. A questão não está em "ter gigantões nas ruas", mas em como vamos nos comportar quando trafegarmos ao lado, atrás e na frente deles. Conhecer e cuidar com os pontos cegos dos gigantões é fundamental, nunca trafegando ao lado deles, principalmente em conversões. Sempre que for convergir deixe o gigante passar primeiro ou passe você primeiro: nunca trafegue lado a lado para convergir ou entrar numa rua.

 

Eles são grandes, mas tem que respeitar as mesmas leis de trânsito que os carros menores. Inclusive o CTB determina que os maiores cuidem dos menores no trânsito e todos juntos devem cuidar dos pedestres. É grande, mas não é dois e se fosse dois tem que ficar atrás do seu carro ou motocicleta e esperar você ir primeiro para eles irem depois. Gente, os gigantões não passam por cima da gente em farol: eles tem de esperar! Que isso fique bem claro para todos, ok?

 

E se você for manobrar e tiver um gigantão atrás de você estacionado ou parado não tenha medo. Sinalize a sua intenção claramente em manobrar e não faça tudo às pressas: segurança em primeiro lugar! Controle emocional e controle dos comandos do carro que tudo sai bem!

 

NÃO EXISTIR LADEIRAS, SUBIDAS E MORROS

 

Outro sonho que nunca vai se realizar ainda mais em cidades com topografia acidentada. Então condutores, não adianta sair por aí pensando que só vai andar em linha reta e sem ladeiras. Uma hora você vai topar com elas e vai ter que saber o que fazer para se poupar e poupar aos outros de acidentes. Tem que treinar antes em lugares calmos e tranquilos. Temos aqui no blog mitas dicas de exercícios para controle do carro e para treinar ladeira em TERRENO PLANO. Sim, isso é possível!

 

Gente, por favor não caiam na conversa de motorista que dirige há muitos anos e que dizem que dirigir se aprende no trânsito de verdade ou em horário de pico, ou que eles aprenderam assim ou assado: tenham em mente que esses motoristas aprenderam quando as ruas eram menos cheias de carros, quando a tecnologia dos carros era outra, quando a frota era menor e aprenderam antes do CTB, portanto, sem a formação que temos hoje. O trânsito de hoje está muito mais perigoso e não admite "aprendizagens" deste tipo!

NÃO PRECISAR TOMAR DECISÕES NO TRÂNSITO

 

Condutores, todo motorista dirige seu carro sozinho não importa quantas pessoas tenha dentro do carro: carona não aciona pedais por você; carona não dirige o carro por você; carona não pode olhar nos espelhos retrovisores por você; carona não freia por você. Todo motorista tem que ser dono e senhor da situação, tem que tomar decisões rápidas e seguras no trânsito; todo motorista tem que ter AUTONOMIA, tem que ser seguro emocionalmente, tem que ter controle da situação.

 

Por isso é que não devemos dirigir nervosos, cansados, ansiosos, com medo, às escuras, não devemos ir "aprender" no trânsito. Tem que treinar antes em locais calmos, ruas tranquilas, longe da agitação do trânsito. Temos que entender o que acontece com o carro a cada comando, temos que ter completo domínio e controle sobre a situação.

 

SÓ ANDAR PARA A FRENTE

 

Por incrível que pareça temmotorista (re)iniciante que vai dirigir assim: pensando que só vai anar para a frente, que não vai ter de parar, de manobrar, de reduzir, de frear, de andar devagarinho quase parando no trânsito. E vai ter que fazer tudo isso e mais um pouco, gente! Não adianta pensar que dirigir é só colocar o carro para andar: tem que ter controle emocional, tem que ter domínio sobre o carro, tem que saber parar, reduzir, trocar marchas, tem que saber o que fazer em cada situação nova que surge.

 

Então, bora treinar os fundamentos básicos do carro antes de sair por aí achando que o carro só vai andar em linha reta!

 

TER MANOBRISTA EM TODO ESTACIONAMENTO

 

Sim, esse sonho é outro que nunca vai se realizar, pois somente alguns estacionamentos tem manobristas. A maioria não tem e temos de aceitar isso e começar a treinar as manobras básicas para estacionar, para saber se virar em qualquer situação. Use caixas de papelão, cabos de vassoura, garrafas pet, use qualquer coisa que substitua o carro de verdade e comece a desenvolver a noção de espaço, comece a identificar para onde esta apontando a cara do carro, o tanto de volante tem que girar (só o necessário) e a desenvolver outras noções.

 

O trânsito nos cobra isso. Sempre haverá carros nas ruas e temos de entender que isso é natural e é corriqueiro. Faz parte do trânsito. O segredo está em como encaramos essa e outras verdades mencionadas acima.

 

Treino, muito treino de comandos básicos do carro. É nisso que temos de focar.

 

Bons treinos, condutores!

 

 

Escrito por Márcia Pontes às 00h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Estava indo tudo muito bem.... até sofrer um pequeno acidente e parei de dirigir!

Condutores, como isso é comum!

Pessoas que começaram a dirigir ou dirigem há bastante tempo sem nenhum medo ou dificuldade, ao sofrerem um pequeno acidente logo jogam a toalha, desistem, abandonam o carro, mas ainda sofrem porque não perderam a vontade de dirigir. Vamos analisar alguns casos específicos:

 

CASO 1 - NÃO OLHOU OS RETROVISORES

 

Um motorista que dirige há bastante tempo e sempre entrou de boa na garagem de casa um belo dia deixa de olhar o retrovisor e rala a lateral na pilastra do supermercado ou entrando no portão de casa. Pronto, o mundo parece que desaba e esse motorista desanima de vez, fica ali olhando o estrago (que muitasvezes nem é tão grande assim), chora, se desespera e decide que nunca mais vai dirigir.

 

Isso resolve o problema? Não. Aonde está o problema: em não olhar os retrovisores antes de concluir a manobra e achar que se a cara do carro entrar pelo portão o restante do corpinho dele também passa. O que fazer? Se acalmar, sair do carro, conferir o estrago e analisar o que deu errado. Depois, treinar em local específico substituindo o portão de verdade por cauxas de papelão. Focar, ter objetivos bem claros e bem definidos, ser determinado e continuar treinando. Pronto! 

 

Condutores, se isso aconteceu com algum de vocês foi só por uma coisa que deu errado: não olhou os retrovisores, pois se tivesse olhado teria visto a lateral do carro se aproximando do portão, teria freado, quem sabe dado uma rézinha e recomeçado a manobra. Isso a gente resolve com olho vivo, ficando esperto e olhando os retrovisores sempre. Não é porque aconteceu uma vez que vai acontecer a vida toda!

 

CASO 2 - SUBIR A CALÇADA

 

Dia desses aqui em Blumenau (SC) um motorista subiu a calçada, estourou o pneu do carro e amassou a roda. O povo foi se aglomerando, alguns mais sensatos foram vercomo o motorista estava, mas a pergunta que não queria calar era: como alguém sobe a calçada desse jeito? Depende condutores: se for em dia de chuva uma curva feita com mais velocidade, os pneus gastos, frear no meio da curva ou numa aquaplanagem podem fazer o motorista perder o controle do carro.

 

Outra coisa bastante comum entre motoristas iniciantes ou recém habilitados é aquela sensação de que o carro tem vida própria, que não obedece aos seus comandos. O sujeito não treina, sai inseguro para o trânsito achando que só vai andar em linha reta, que não vai ter nenhum carro na frente dele, achando que vai conseguir na marra, ficando achando demais e se perde literalmente. Por isso que eu sempre digo: façam os treinos básicos para comando do carro nas ruas calmas perto de casa; coloquem obstáculos como caixas de papelão para treinar a freada certa, a parada e a saída certa, as reduções certas. Nunca saiam para o trânsito sem completo domínio do carro, condutores.

 

Aí o sujeito fica achando que isso vai acontecer sempre, cada vez que for dirigir, quando na verdade é falta de treino de fundamentos básicos. Basta treinar, pegar o carro e fazer os movimentos bem lentos, atento a tudo, sentindo todas as respostas do carro que ele domina e supera a dificuldade. É assim que se evita subor nas calçadas, condutores.

 

CASO 3 - MARIDOTERAPIA

 

Maridoterapia é um jeito irreverente e bem humorado ao qual os membros do Grupo Aprendendo a Dirigir no Facebook (https://www.facebook.com/groups/161585737250130/?ref=ts&fref=ts) se referem aos maridos, noivos, namorados, que vão lá "ensiná-los" a dirigir. A pessoa aceita porque acreditam em seus maridos, confiam neles, colocam-se nas mãos deles, até que eles ficam nervosos, descontrolados, começam a gritar, a ofender, a humilhar, a dizer que suas mulheres, noivas, namoradas, nunca vão dirigir. A sessão de humilhação e nervosismo costuma ser tamanha e tão profunda que essas pessoas desistem de dirigir para o resto da vida.

 

E eis que vos pergunto, condutores(as): adianta? Não. Resolve o problema? Não. Só se resolve isso com calma, conversando, explicando o quanto dói a maridoterapia e o quanto atrasa todo o aprendizado do novo motorista. Ruas calmas, carro em 1ª marcha, treino com o carro quase parado, longe de trânsito, de buzinada, de pressão e de pessoas estressadas, Isso sim resolve, ajuda, nos fortalece emocionalmente. Abandonar o carro na garagem não ajuda, não resolve o problema.

 

Seja qual foi o motivo que te fez parar de dirigir, desistir, abandonar a direção e o carro, saiba que voltar a dirigir e a aprender a dirigir só depende de você, de sua fortaleza emocional e se ainda não a tiver tem que começar a construi-la. Confiar mais em si mesmo como pessoa, analisar como vem enfrentando outras situações inquietantes e medos na sua vida pessoal, pois você vai levar isso para dentro do carro.

 

1. Se é alguém que foge da resolução de outros problemas na sua vida, vai fugir de treinar, vai fugir do carro e vai acabar indo para o trânsito "no escuro" colocando a sua vida e a sua segurança (e a segurança dos outros) em risco;

 

2. se você é uma mulher dependente do marido para tudo, até para decidir a roupa que vai usar, vai ficar dependente dele também para dirigir. Vai se habilitar, vai levar uns xingões nas sessões de maridoterapia e vai desistir de dirigir. Até o dia em que precisar dirigir de verdade, e aí como fica?

 

Aqui em Blumenau conheço uma senhorinha simpática que está recomeçando a dirigir aos 67 anos porque dependeu do marido a vida toda: ele a levava em todos os lugares que queria e o dia em que ficou viúva o carro ficou tanto tempo parado na garagem que as peças começaram a estragar. E agora? quem a leva ao médico? Quem a leva para visitar parentes? Quem a leva para fazer as compras de supermercado? É tudo de táxi e sai muito caro!

 

Conheço também uma jovem mãe, separada, com 2 filhos e o terceiro nascendo. Tudo ela faz dependendo de táxi com carro parado na garagem.

 

3. se você é uma dessas pessoas que teve uma história de vida difícil, que cresceu ouvindo que era burro(a), que nunca ia dar nada na vida, que não vai conseguir, etc... e se você acredita nisso vai acabar se convencendo de que é ruim mesmo, vai colocar sua autoestima na lona, no chão, vai sofrer com essas mentiras que cresceu acreditando e vai reproduzir isso dentro do carro! Vai ficar inseguro(a), vai errar, vai suar, vai chorar, vai sofrer tudo de novo e se bloquear para a superação.

 

O TRÂNSITO NÃO PERDOA, MAS ENSINA

 

Condutores, vocês sabem quem é o melhor professor de todo motorista? Não é o instrutor, não é o marido, a mulher, a namorada, não é ninguém. É o trânsito. E ele não perdoa: errou, paga. Se não olhar os retrovisores numa manobra vai errar e pagar com uma ralada no carro; se não der seta para sinalizar todas as suas intenções no trânsito vai errar feio e provocar um acidente, arriscando colocar outras pessoas em risco para pagar essa conta.

 

O que o trânsito nos ensina?

 

1. o trânsito ensina que não adianta ir dirigir com insegurança, ansiedade e sem domínio do carro, pois vai passar sufoco desnecessário;

 

2. o trânsito ensina que posso ter ralado meu retrovisor hoje, mas se eu olhar nos espelhos amanhã não errarei mais;

 

3. O trânsito ensina a ser calmo, a ter paciência, a ser perseverante, cuidadoso;

 

4. O trânsito ensina (e ele não é cruel por isso) que não devo beber e dirigir em vias públicas, mas que também não devo manobrar com ressaca de ontem porque vou ferir uma pessoa, ralar num portão, subir numa calçada ou bater no carro de alguém.

 

O trânsito, esse professor, nos ensina que as viaspúblicas são espaços compartilhados e que reproduzimos nossos comportamentos na vida dentro do carro. Medroso na vida, medroso no trânsito. Inseguro na vida, inseguro no trânsito. Dependente dos outros na vida, dependente dos outros motoristas para levá-lo a qualquer lugar. Sem autonomia na vida para tomar decisões, sem autonomia no trânsito para enfrentar as dificuldades.

 

Pensem nisso, condutores. Reflitam como vocês estão sendo como pessoas na vida e logo entenderão muita coisa sobre seus comportamentos no trânsito, sobre de onde vem a tremedeira, os suores, o sufoco, as imagens negativas que surgem à mente.

 

O trânsito nos ensina a ser fortes quando ser forte é a nossa última alternativa.

 

Boa reflexão, bons treinos e não deixem de visitar nossa página no facebook no meu perfil e no Grupo Aprendendo a Dirigir, que já passou de 500 membros e conta com psicólogos do trânsito, instrutores, moderadores e muita gente boa disposta a ajudar a superar as dificuldades. Abaixo um videozinho esperto do Grupo Aprendendo a Dirigir para dar os primeiros passos rumo à superação do medo de dirigir.

 

Escrito por Márcia Pontes às 23h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

18/10/2012


Um erro comum de todo motorista iniciante: só andar para a frente e pensar que já pode enfrentar o trânsito todo de uma vez

Condutores,

 

hoje vamos falar de uma forma de pensar e de agir muito comum de todo motorista iniciante que acabou de pegar a PPD: pensar que pode tudo no trânsito, e não é bem assim!

 

Pegamos a PPD com alguns meses de aprendizagem e o trânsito exige aprendizado diário, prática, perícia. PPD é concessão do Estado para dirigir em vias públicas, não atestado de bom motorista. Temos que pensar nisso!

 

Na fase de autoescola basicamente só aprendemos a andar para a frente, mas quando pegarmos o trânsito de verdade vamos precisar convergir, fazer retorno, parar, manobrar de ré, trocar as marchas corretamente e o principal: ter completo controle sobre o carro em linha reta, em curvas e em todas as demais situações que mencionei acima. Não adianta ir para o trânsito de verdade sem essa prática, sem dominar o carro completamente!

 

Esse conceito de que aprender se aprende dirigindo é verdade até certo ponto, só funciona se dirigirmos com consciência, com segurança acima de tudo e sem nos expormos a riscos, perigos, acidentes e traumas emocionais desnecessários.

 

1. Não se aprende ladeira indo adivinhar como se faz ladeira no trânsito de verdade! Não adianta ler as dicas do blog, memorizar, achar que aprendeu e ir ver como se sai no trânsito, pois o carro pode voltar, bater no carro de trás, atrapalhar o trânsito e atrasar tudo o que vc já aprendeu até agora. Treine ladeira em terrenos planos, comece pegando os pequenos desníveis de ruas e entradas de portão antes de ir se aventurar no trânsito!

 

2. Não adianta ir para o trânsito de verdade "passar nervoso" se ainda não tem controle emocional para saber o que fazer num cruzamento e sem controle total do carro e da meia embreagem. E se o carro morre na saída bem no meio do cruzamento?

 

3. Não adianta pedir para o carona olhar o retrovisor pela gente porque a visão que ele tem é totalmente fora da sua realidade como motorista! O motorista é dono e senhor da situação, tem que saber decidir na hora certa! Carona não pisa em pedais por você, carona não pega o volante por você, carona não troca marchas por você. Não transfira responsabilidades e comandos no carro: você tem que saber fazer se quiser dirigir e ponto. Tem que treinar, tem que pegar o carro e ir lá fazer, colocar ele para andar, saber pará-lo e fazê-lo andar sem erros. Não é cobrança: é uma realidade!

 

Treine sempre em locais calmos e tranquilos, na rua da frente de casa, depois aumenta o quarteirão, depois uma volta numa via que sempre quis fazer ou precisa fazer o trajeto, mas no final de semana, quando tem menos carro na rua e quando estiver preparado!

 

Faça tudo no seu tempo, no seu ritmo, quando estiver seguro emocionalmente!

 

Voltinhas na rua são criticadas, mas deixam vc mais tranquilo, sem a pressão das buzinadasdos outros motoristas, sem tráfego, sem pressão de sinaleira abrindo. Seguro emocionalmente vc fica mais tranquilo, aprende melhor e quando estiver no trânsito de verdade vai saber o que fazer com calma, significativamente!

 

Dirigir não é só colocar o carro para andar para a frente o tempo todo. Nenhum carro anda em velocidade constante em linha reta o tempo todo! Reduzimos, freamos, temos de contar com imprevistos, temos de saber fazer curvas, não deixar o carro morrer, nos anteciparmos aos perigos da via e ter absoluto comando e controle do carro.

 

Não adianta ficar se comparando com os outros motoristas que já dirigem há anos, gente! Imaginem quantas pisadas de pedais esse motorista já deu na vida e um motorista recém-habilitado ainda está nas fraldas! Como quer se comparar e dirigir feito o pai, a mãe, o irmão, o primo, o avô que dirige há anos?

 

Dirigir é uma paixão que todos tem o direito de descobrir, de curtir, mas com segurança, com responsabilidade, com cautela e com a visão de que precisa de T-R-E-I-N-O, que não se queima etapas, que um comando depende do outro e que se você quiser pular etapas não vai dar certo porque não dominou um comando intermediário!

 

Nada de querer sair da autoescola hoje e pegar rodovia, ladeiras, cruzamentos perigosos amanhã!

 

Tudo isso leva tempo, precisa de treino, de prática, da habilidade que vem com a prática!

 

Não se cobrem demais: aprender a dirigir é todo dia, não interessa quanto tempo de CNH tenha!

 

Se não pegar o carro e não fizer os treinos básicos vai acabar se expondo a traumas desnecessários que podem matar para sempre o seu gosto e a sua paixão por dirigir.

 

Não se preocupe com o tempo, se vai demorar muito: treine, dedique-se, faça tudo com segurança e responsabilidade! O trânsito é o maior professor e temos de ser bons alunos, pacientes, cuidadosos, persistentes, determinados e perseverantes!

 

Fé, paciência, determinação e a gente chega lá!

Escrito por Márcia Pontes às 09h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

17/10/2012


Aprenda a fazer a meia embreagem significativamente. Procurar o ponto da tremidinha é um crime contra a aprendizagem significativa!

Condutores,

 

muitos alunos aprendem a fazer a meia embreagem procurando o famigerado ponto da tremidinha, um método arcaico em que o aluno procura pelo ponto de embreagem no ponto em que o carro quer MORRER, quando na verdade, deveriam procurar pelo ponto em que o carro quer se MOVER. Vejam a imagem da campanha do Blog Aprendendo a Dirigir pelo fim do adestramento do aluno e pela adoção da Aprendizagem Significativa na aprendizagem da direção:

Esta imagem está registrada pela lei de Direitos Autorais e pelo aplicativo Tynt, que denuncia os plagiadores e seu endereço. Se for indevidamente reproduzida os plagiadores estão sujeitos à penalidades legais. Saiba mais sobre este aplicativo aqui: http://raphaelalves.blogspot.com.br/2010/09/descubra-quem-copiou-o-seu-blog.html#axzz29Y7alyql

 

 

Para que a aprendizagem seja significativa o aluno deve primeiro construir conceitos sobre o que é a meia embreagem, saber a função de cada pedal e o que acontece com o carro no momento em que ele pisa nos pedais ou faz qualquer comando. Construídos os conceitos, o aluno consegue compreender o significado do que está fazendo e passa a executar os comandos conscientemente, sem memorização, sem decoreba e assim conseguirá aprender não só para passar na prova do Detran, mas também para dirigir significativamente depois de habilitado.

 

APRENDA A FAZER A MEIA EMBREAGEM SEM ADESTRAMENTO!

 

1) esquece isso de tremidinha que te ensinaram. O que vc vai fazer é a meia embreagem normal:

 

2) pisar no freio primeiro;

 

2) pisar na embreagem atÉ o fundo, passar a primeira marcha e voltar o pé da embreagem no no meio do pedal. Até aí vc tem embreagem a meio pedal e pisada no freio.

 

3) Aí sim, vc levanta o freio: se o carro ficar parado ou quiser voltar solte mais um tiquinho de embreagem até que ele comece a entrar em movimento: esse é o ponto ideal de embreagem.

 

4) Nada de tremidinha, essa tremidinha é um crime que muitos instrutores cometem contra a aprendizagem significativa.

 

5) Na hora de sair com o carro você apenas solta o pé do freio e o carro já estará em movimento sem a possibilidade de morrer. Vc apenas acelera até a velocidade máxima da 1ª marcha (20km/h) vai até ter que passar a 2ª. Pronto. Aprendizagem significativa.

 

Blog Aprendendo a Dirigir: aprendizagem significativa com responsabilidade social!

Escrito por Márcia Pontes às 07h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

16/10/2012


Saiba quem é quem no processo de formação de condutores na relação DETRAN's e CFC's/autoescolas

 

Condutores,

 

Essa postagem do Blog Aprendendo a Dirigir ajuda a entender a relação entre os Detrans e as autoescolas, as atribuições e o papel de cada um no seu aprendizado como motorista.

 

Não fique alienado desse processo, pois você é o centro de todo ele.

 

O Blog Aprendendo a Dirigir é contra a memorização, o decoreba e o adestramento dos alunos para passar só para a prova. Adestramento não. Aprendizagem significativa sim!

 

Formar condutores é ensinar a dirigir com segurança e defensivamente no pátio, nas aulas e no trânsito de verdade!

 

Quando um candidato a motorista reprova no teste de direção ele nunca reprova sozinho! Reprova parte do sistema e aqueles que tem responsabilidade sobre a fiscalização e a parte pedagógica. Quando pararmos de jogar a culpa da reprovação toda em cima do aluno e entendermos a formação de condutores como um sistema, um processo que envolve outros agentes, aí sim veremos a situação com mais clareza e visão menos embaçada! Blog Aprendendo a Dirigir: educação para o trânsito com responsabilidade social!

 

Saiba mais em meu perfil e no Grupo Aprendendo a Dirigir no Facebook.

Escrito por Márcia Pontes às 00h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

14/10/2012


Seja solidário e respeitoso com quem tem dificuldades no trânsito! Seja cidadão e não jogue âncora a quem está se afogando!

 

 

Condutores,

 

Quem de nós ainda não presenciou algum com dificuldades para fazer uma baliza, estacionar rente ao meio fio, entrar numa vaga de estacionamento em supermercado ou shopping, subir ou parar o carro numa ladeira e por aí afora?

 

Me chamou muito atenção uma postagem de uma participante do Grupo Aprendendo a Dirigir no Facebook sobre uma cena que ela presenciou: uma motorista com o filho dentro de um Uno zerinho que se atrapalhou na hora de sair com o carro e subiu a calçada. O que mais indigna é que as pessoas que passavam por perto riam, debochavam, faziam piada, alguns motoristas gritavam, buzinavam, etc... E eis que pergunto: o que isso ajuda a pessoa que já está em dificuldades a sair dali daquela situação em segurança? Não seria esse desrespeito todo, essa falta de solidariedade, de educação e de cidadania o mesmo que atirar uma âncora a uma pessoa que está se afogando? Sem falar que é uma falta de humanidade rir, debochar, fazer piada, sair sorrindo feito uma hiena com a boca cheia de carniça. Gente, isso não se faz!

 

O que muita gente precisa entender é que uma pessoa recém-habilitada tem a permissão do Estado para dirigir (a Permissão Para Dirigir) ou que uma pessoa habilitada há muito tempo e que está (re)começando a dirigir tem a CNH definitiva, mas que tem algumas dificuldades a serem superadas. Quando a pessoa erra e qualquer um pode errar no trânsito, tudo o que ela menos precisa é de escárnio, de crueldade, de deboche, de piada. Já vi muito motorista que se acha o bom ralar calota, subir no meio fio, na calçada, baterem carro parado. E agora? Vai crucificar? Sacrificar?

 

Diariamente milhares de motoristas passam pela gente no trânsito e não tem como saber quem é novato ou experiente até que a pessoa cometa um erro. de outro modo, olhando pela janelinha do carro, todo mundo pensa que todo motorista é igual e não é. Há pessoas habilitadas a muito tempo que cometem erros diários. Ou vocês pensam que quem acelera demaisé motorista novato? Que quem ultrapassa em local proibido é novato? A maioria é motorista macaco velho que acredita demais nas habilidades que pensa que tem e arrisca alto com a própria segurança e a dos outros no trânsito.

 

MAIS RESPEITO, HUMANIDADE E CIDADANIA NO TRÂNSITO!

 

Temos que parar com essa hipocrisia de achar que todo motorista já nasceu sabendo dirigir! Temos que parar com essa hipocrisia de achar que os motoristas com mais tempo de CNH dirigem melhor que todo mundo!

 

Temos que parar com essa falta de respeito, de cidadania e de humanidade no trânsito e parar de ficar buzinando para aluno de autoescola com letras garrafais bem delaradas lá atrás informando APRENDIZ!

 

EM OUTRAS CIRCUNSTÂNCIAS, O ERRO PODERIA SER SEU!

 

Condutores, vocês já pararam para pensar no tanto de motorista experiente que provoca acidentes todo dia? Já pararam para pensar na mania de grandeza de alguns que se acham os melhores motoristas do mundo, mas não sabem tanto quanto um aluno de autoescola diferenciar entre um cruzamento sinalizado e não sinalizado? Daí provocam o acidente e ficam lá repetindo feito matraca: "ele estava errado, a preferência é minha!" mesmo tendo cortado a frente de um motorista que estava certo num cruzamento não sinalizado vindo pela direita!

 

DIRIGIR NÃO É SÓ FAZER O CARRO ANDAR!

 

Infelizmente os motoristas mais antigos, que fizeram a habilitação antes do CTB de 1997, acham que dirigir se resume a fazer o carro andar. Se acham osmaiorais porque pisam numa embreagem como ninguém, porque saem rápido de cruzamentos, porque costuram no trãnsito ou ultrapassam mais rápido. Chamam isso de habilidade e ignoram que dirigir envolve outras coisas: envolve atenção motora, difusa, concentrada e sustentada; envolve cordialidade, gentileza, cautela, cidadania e ética.

 

Dirigir bem e bonito é dirigir defensivamente, é se antecipar ao que possa dar errado no trânsito, é dirigir por si e pelo outro, é saber ceder a vez numa preferencial, é não trancar cruzamento nem sobrar embaixo de sinaleira.

 

Acima de tudo, dirigir bonito é ser tolerante com os erros dos outros, principalmente dos motoristas iniciantes.É tirar a buzanfa do banco do carro e ir socorrer um motorista com dificuldades quando perceber que aquela dificuldade pode colocar a vida dos outros e a sua própria vida em risco, quando perceber que aquela dificuldade pode piorar o trânsito na via. Tire o carro para a pessoa, acalme-a, dê um copo d' água, não deixe ela sair dirigindo cantando pneu que nem essa senhora do início da postagem.

 

Condutores, se vocês estão aprendendo a dirigir, se são habilitados a pouco tempo treinem s fundamentos básicos de direção para sair com o carro antes. Não vão "aprender" na rua, não saiam adivinhando o que tem de fazer quando chegar numa ladeira, por exemplo. Direção defensiva sempre! Precisamos ser tolarantes, amigos, cidadãos éticos e humanos no trânsito!

 

Se virem aguém em dificuldades para dirigir ou manobrar ajudem! Não riam, não debochem, não façam piadas, não virem as costaspara quem precisa de ajuda.

 

Não joguem âncoras para quem está se afogando.

 

Blog Aprendendo a Dirigir,

ajudando a formar cidadãos para o trânsito!

 


Quando uma pessoa

 


Escrito por Márcia Pontes às 13h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

13/10/2012


Conheça o trabalho social, ações e campanhas do Blog Aprendendo a Dirigir

 

 

 

Condutores,

 

como vocês sabem, o trabalho do Blog e do Grupo Aprendendo a Dirigir é voluntário e traz uma proposta inédita de Educação Para o Trânsito nas redes sociais com foco no acolhimento emocional, dicas de aprendizagem significativa para acabar com o adestramento do aluno nas aulas de direção e ao longo de todo o processo de habilitação e direção defensiva para evitar traumas e acidentes.

 

Dentro desse jeito novo de fazer educação para o trânsito com responsabilidade social buscando formar cidadãos para o trânsito o Blog Aprendendo a Dirigir também faz campanhas para a segurança no trânsito e para a formação de cidadãos defensivos ao volante.

 

Conheça melhor esse trabalho no vídeo e saiba a que viemos.

 

Conheça tabém alguns guerreiros e guerreiras que venceram o medo de dirigir e hoje são moderadores e multiplicadores da direção defensiva, dirigindo com o mais alto respeito pela vida! Obrigada por acreditarem nesse trabalho sério, nesse compromisso existencial que assumi com a direção defensiva, a formação significativa de novos condutores e por ajudar a construi-lo a cada dia.

 

O Blog Aprendendo a Dirigir é a minha vida! A direção defensivaé a minha vida, guarda e zela pela minha vida e a vida de outras pessoas no trânsito. Vamos multiplicar essas ações e dirigir com o mais alto respeito pelos outros no trânsito.

 

Sonho realizado!


Escrito por Márcia Pontes às 13h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Sinalize tudo em estacionamento de supermercado como se estivesse no trânsito e evite acidentes bobos!

 

 

Condutores, essa é a nova campanha do Blog Aprendendo a Dirigir: Supermercado: sinalize como se estivesse no trânsito!

Mas porquê? Por quê diariamente são provocados acidentes bobos que poderiam ter sido evitados se o motorista olhasse os espelhos retrovisores antes de fazer a manobra de entrada e saída da vaga; se o motorista trafegasse nos corredores na mão certa; se o motorista respeitasse a sinalização de PARE nas saídas de corredores dos supermercados; se ele não estacionasse em cima das faixas proibitivas de parada e estacionamento, dentre outras regras de trânsito em estacionamentos.

 

A verdade é que se vocês observarem a mesma sinalização que temos nas vias públicas são as que tem no supermercado: placas de PARE, pintura de parada nos cruzamentos de corredores principais e secundários, faixas de pedestres, pintura no piso indicando a mão certa de direção, etc...

 

Tenho visto acidentes tolos como, por exemplo, o motorista saindo da vaga e nem olhar pelos retrovisores se está passando uma pessoa com o carrinho cheio de compras, ou se uma criança se desprende das mãos dos pais e passa por trás do carro. Crianças são pequenas, não conseguimos vê-las na altura do retrovisor interno, lembrem-se disso!

 

Nos supermercados os corredores principais se equiparam às vias preferenciais e os corredores secundários se comparam às vias locais que se cruzam com as principais. Geralmente tem sinalização pintada no chão nesses pontos dos estacionamentos de shoppings e supermercados. Então, quando se aproximar desses pontos críticos sinalize, dê seta, aguarde, espere e só então siga em segurança. 

 

Na hora de sair da vaga veja bem a pintura no chão para ter certeza que está saindo na mão certa de direção.

 

Na hora de manobrar em marcha a ré fique esperto, afinal a traseira do seu carro vai pegar um pouquinho da outra pista e todo cuidado é pouco.

 

dentro de supermercado nunca se põe 3ª marcha, só 2ª e ainda assim não precisa esticar muito. Há pessoas entre os carros, há crianças, há idosos e deficientes empurrando carrinhos de compras.

 

Sem falar naquela atitude horrorosa e desrespeitosa de esvaziar o carrinho e deixar atrapalhando a saída dos outros carros. Assim não dá, né gente!

 

Por favor, da próxima vez que estiverem manobrando ou dirigindo em estacionamentos de shoppings e supermercados que essas palavras soem como música nos seus ouvidos, condutores!

 

Direção defensiva começa com comportamentos defensivos, ética e cidadania nesse espaço compartilhado que é o trânsito e a mobilidade humana.

 

Formar cidadãos para o trânsito também é um dos pilares de sustentação do Blog Aprendendo a Dirigir.

 

Ética, cidadania, direção defensiva sempre e boas compras, condutores!

 


Escrito por Márcia Pontes às 23h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

12/10/2012


Blog Aprendendo a Dirigir é finalista do 2º turno do Top Blogs 2012 - Agradecimento

 

Condutores,

 

a postagem de hoje é para agradecer a todos que votaram e continuam votando no Blog Aprendendo a Dirigir no Prêmio Top Blogs 2012.

Inscrevi o blog, colei o selo na coluna à esquerda, mas nem cheguei a divulgar de verdade. E agora.... vem a grata surpresa que somos finalistas no segundo turno.

 

É certo que o prêmio maior é ter o blog divulgado o mais longe possível que pudermos para que a mensagem da direção defensiva chegue ainda mais longe a um maior número de pessoas com dificuldades para dirigir e promoções assim ajudam bastante.

 

Meu muito obrigada a todos os leitores do blog, nossos melhores parceiros. Muito obrigada por acreditarem nesse trabalho e na força que ele tem para ajudar a formar cidadãos para o trânsito.

 

Quem quiser dar uma forcinha, é só clicar no selo aí embaixo e deixar um votinho pela conta de email, twitter ou Facebook.

 

Até a próxima postagem, condutores!

 

 

Escrito por Márcia Pontes às 21h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

10/10/2012


Você sabe em qual situação podemos fazer uma ultrapassagem permitida pela direita?

ULTRAPASSAGEM PERMITIDA PELA DIREITA

Condutores, vocês sabem em que condição é permitido ultrapassar pela direita?

 

Quando o veículo da frente for entrar numa rua, fazer retorno ou conversão permitida e estiver colocado na faixa apropriada e der sinal de que vai entrar à esquerda! Olhem a foto:

 

 

Essa é a única situação em que podemos ultrapassar outro carro pela direita. Só essa situação, ok?

Escrito por Márcia Pontes às 10h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Como lidar com motoristas estressados e nervosos no trânsito

 

 

Condutores,


Dica do dia do Blog e do Grupo Aprendendo a Dirigir para diminuir a tensão e o estresse no trânsito.

 

1. A pressa é do outro motorista e não sua!.

 

2. A raiva, a cara feia, a pressão subindo e a irritação é do outroe não sua. Não absorva isso dele!


3. Raiva, estresse, cara feia é tudo do outro motorista, são emoções que pertencem a ele e é ele, o outro motorista que tem de lidar com isso e não você.

4. Não absorva os sentimentos e emoções ruins dos outros motoristas. Isso não lhe pertence.

Direção defensiva sempre, ética e cidadania no trânsito: um compromisso existencial do Grupo Aprendendo a Dirigir.

Procure não ficar nervoso, não xingue, não faça gestos, não faça caretas nem buzine desnecessariamente. Logo o motorista estressado segue o rumo dele e vc segue de boa.


Selo de deselegância Sandra Annenberg para motoristas estressados no trânsito!


 

Escrito por Márcia Pontes às 10h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

07/10/2012


Os altos índices de reprovação na prova de direção em todo o Brasil e o processo de ensino e aprendizagem nas autoescolas. Que motoristas estamos formando?

Condutores, abro essa postagem de hoje do Blog Aprendendo a Dirigir dirigindo-a também para os instrutores de provas teórica e prática, para os gestores de CFC sejam proprietários ou diretores de ensino, mas também para as autoridades de trânsito que compõem os Detran´s em seus referidos estados. Isso porque o assunto é mais sério e preocupante do que pensamos. Os índices de reprovação nas provas de direção em todo o Brasil tem sido alarmantes: em Minas Gerais tem sido de 85% e há casos de autoescolas isoladas no Brasil em que a reprovação de seus alunos chega a ser de quase 90%. Ou seja, de cada 10 alunos que fazem a prova apenas 1 é aprovado. Isso é muito, gente! Foi matéria em quase todas as redes de TV nacionais.

 

Essa realidade nos leva a pensar o que está por trás desses altos índices de reprovação. Não se trata de procurar culpados, mas sim, os reais motivos, o que pode ser melhorado, o que precisa ser urgentemente revisto para que o ensino da direção veicular seja levado a sério no nosso país. Isso porque trânsito é coisa séria. A vida no trânsito é coisa séria. Porque ainda mais séria é a missão dos CFC's, as populares autoescolas: FORMAR MOTORISTAS.

 

1. Mas que tipo de motoristas estão formando diante desse índice alarmante de reprovações nas provas práticas do Detran?

2. Será que a culpa é mesmo do aluno e ponto final?

3. Será que não temos que rever o modo os Detrans estão fiscalizando as autoescolas?

4. Será que os proprietários de CFC's e os diretores de ensino não estão precisando rever o plano pedagógico de suas autoescolas? Os estímulos que dão aos instrutores para que eles se atualizem, pesquisem, se aprofundem nos fundamentos do ensino e aprendizagem e rever seus estímulos para a formação permanente?

 

5. Será que os instrutores de trânsito, com todas as dificuldades que enfrentam na profissão, não precisam se mobilizar em torno da questão pedagógica para o exercício da profissão e para que façam a lição de casa, o seu dever de ofício? E qual o dever de ofício de cada um? O Detran dá apoio e suporte de gestão pedagógica aos diretores de ensino; os donos de CFC devem assumir o compromisso com o plano pedagógico, o ensino e a aprendizagem dos alunos, devem cobrar de seus diretores de ensino. Os diretores de ensino devem estimular os instrutores de trânsito e estes tem como dever de ofício ensinar e ajudar a formar os novos condutores. Eu disse FORMAR. Mas será que está bem claro para todos os envolvidos e para a sociedade organizada o que é FORMAR condutores?

 

Condutores, autoridades e sociedade: ter um currículo voltado para a formação de condutores não garante que vamos FORMAR condutores se não houver compromisso existencial de cada um. Currículo não forma aluno isoladamente, só por ser currículo. Currículo é dinâmico, tem movimento e precisa de envolvimento, de engajamento, de compromisso pessoal de cada um. Vejamos essas duas fotos aqui: elas foram encontradas no meio da papelada de uma moderadora que é membro do Grupo Aprendendo a Dirigir no Facebook e são registros das recomendações do seu instrutor à época já na primeira aula de baliza para que "memorizasse", "decorasse", anotasse no papelzinho para não esquecer quantas voltinhas tinha que dar ao volante, dentre outras dicas para decorar para a prova prática de direção.

 

 

 

 

Como estamos levantando essa lebre, fazendo essa campanha nacional pela aprendizagem significativa e assumindo esse compromisso perante todos os membros do grupo Aprendendo a Dirigir e a sociedade organizada, postamos aqui esse retrato do ensino decadente, ultrapassado, baseado em transferência de conteúdo e decoreba.

 

O mais preocupante é que diariamente milhares de instrutores de autoescola em todo o Brasil ainda ensinam desse jeito, inclusive fornecem o papel e a caneta com a recomendação de anotar direitinho para não não esquecerem e não reprovarem no dia da prova, como se o mais importante fosse passar na prova. Acontece sociedade, que a missão dos CFC é formar motoristas e essas práticas não correspondem à essa missão dos CFC. Culpa do instrutor? Claro que não isoladamente, ainda mais se o plano pedagógico da autoescola, que dá as diretrizes de como ensinar cobrar isso dele. Mas o que também não impede que haja mobilização, que haja pesquisa, que o instrutor, no mínimo, questione se o modo como é cobrado que ele ensine corresponde mesmo à realidade.

 

A APRENDIZAGEM DA DIREÇÃO TEM QUE SER SIGNIFICATIVA!

Vamos pegar só a aula de baliza como exemplo, quando o instrutor manda anotar a "receita" no papelzinho, dobrar bem e trazer no dia da prova para não reprovar. Imaginem se já na primeira aula de baliza na autoescola o instrutor tivesse ensinado os PONTOS DE REFERÊNCIA UNIVERSAIS da baliza! Para estacionar, balizar em qualquer lugar depois de habilitado! Daí o aluno vai para a prova, decora bem o papelzinho, mas quando pega o trânsito de verdade fica se enrolando todo porque NÃO APRENDEU significativamente a estacionar.Como estaciona em vaga mais rasa, atrás de carro de passeio? E se tiver um caminhão ou caminhonete a ser balizado e a vaga da baliza for mais funda, mais distante do meio fio? Cadê o papelzinho nessa hora? Vai adiantar? Claro que não, alunos, instrutores, gestores, diretores de ensino de CFC, autoridades do Detran e do Sistema Nacional de Trânsito! E isso não deveria ser novidadepara ninguém! Principalmente para quem ensina.

 

O que me preocupa é que a missão dos CFC por lei é FORMAR motoristas. Mas será que ensinando a contar voltinhas na volante e outras técnicas baseadas em memorizações realmente ajuda a formar motoristas? Ou apenas os adestra?Porque será que a baliza é o terror de todo aluno e de todo motorista? Não se forma motoristas só preparando o aluno para passar na prova. Fato.

 

O Grupo Aprendendo a Dirigir fala por si: basta entrar lá no grupo nas páginas do Facebook e acompanhar o depoimento de gente real, que existe de verdade e que hoje, depois de habilitado, ainda fica se batendo com a baliza porque não aprendeu como deveria aprender: significativamente!

 

Gente, quando a aprendizagem é significativa, quando ela faz sentido não se esquece porque se formou um conceito.

 

1. Primeiro o aluno constrói o conceito sobre estacionar e sobre baliza;

 

2. Com base nos conceitos ele constrói o significado do estacionar e da baliza;

 

3. Com o conceito formado o aluno aprende os pontos de referência universais da manobra para saber fazer e torná-la significativa.

 

O problema parece bem evidente: tem muito instrutor ensinando mais preocupado com as atividades de ensino (quando interessam somente ao instrutor) e menos preocupados ou nada preocupados com as atividades de aprendizagem (quando interessam ao aluno).

 

Te muito diretor de ensino de CFC que ainda não pegou o plano pedagógico da sua autoescola para tirar a poeira e revisar de acordo com as reais necessidades da nossa sociedade, dos futuros motoristas, de acordo com o que requer todos os esforços e seu dever de ofício: FORMAR motoristas.

 

Por este motivo o Blog Aprendendo a Dirigir, eu Márcia Pontes, educadora de trânsito em Blumenau (SC) e todo o Grupo Aprendendo a Dirigir começamos essa campanha pelo fim do adestramento do aluno nas aulas práticas de direção e ao longo de todo o processo de habilitação. Aprendizagem Significativa já! Pela construção de conceitos que levem à formação de sentidos e de significados acerca da aprendizagem da direção já! Agora! Já passou da hora! Já não era sem tempo!

 

E não me venham com essa historinha de que vai encarecer ainda mais o processo de habilitação, aumentar o preço da carteira ou coisas do tipo porque as mudanças necessárias são de cultura de quem ensina, de quem aprende e de quem fiscaliza o processo de habilitação. A mudança necessária é pedagógica. A mudança começa pela Terapia do TBC: Tirar a Buzanfa da Cadeira e começar a (re)pensar seriamente o processo de aprendizagem da direção veicular no Brasil.

 

Mudanças pedagógicas sérias colocam os países mais evoluídos em primeiro lugar não porque são ricos, porque tem dinheiro ou porque oferecem um serviço de autoescola que aqui no Brasil seria de luxo, com psicólogos e psicopedagogos já na fase de aulas teóricas. Mas porque lá nesses países eles tem uma cultura voltada para a FORMAÇÃO de motoristas para formar também cidadãos para o trânsito. Porque lá eles trabalham com o Método Decomposto de Aprendizagem, focado na aprendizagem significativa e na direção defensiva como código de conduta de todo motorista, seja ele formado ou em formação.

 

Sociedade, temos de nos unir em torno dessas questões tão sérias! Porque senão a mídia se limitará a, em algum momento, fazer reportagens estrondosas sobre os altos índices de reprovação nas provas práticas de direção que cairão no esquecimento. Porque o aluno continuará sendo o culpado único pela própria reprovação. Porque muitos instrutores de trânsito continuarão a ministrar aulas com foco na memorização, contagem de voltinhas no volante e anotações para ajudar a passar na prova. Porque muitos instrutores de ensino tenderão a esquecer na gaveta o projeto pedagógico das autoescolas. Porque  se não nos mobilizarmos seriamente em torno do assunto o que vai acontecer é a prorrogação da cultura do "chove e não molha" em torno do problema. Aprendizagem significativa já! Vamos parar com esse adestramento de novos motoristas e começar a pensar seriamente, de verdade, em como formá-los para a vida e para o trânsito.

 


 


Escrito por Márcia Pontes às 10h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

06/10/2012


Roda de conversas do Blog Aprendendo a Dirigir com instrutores, gestores de CFC e Detran's

RODA DE CONVERSAS DO BLOG APRENDENDO A DIRIGIR COM INSTRUTORES, GESTORES DE CFC E DETRANS


O Blog Aprendendo a Dirigir tem um projeto que se chama RODA DE CONVERSAS que incluem palestras, oficinas pedagógica de trânsito, painéis e workshops em que debate com gestores de CFC, instrutores e de trânsito e autoridades ligadas ao Sistema Nacional de Trânsito sobre os principais aspectos pedagógicos da aprendizagem veicular com foco na aprendizagem significativa dos fundamentos da direção veicular. Alguns pontos a serem debatidos:

- O aspecto pedagógico na legislação de trânsito no que se refere aos CFC´s
- Atividade de ensino (interessa mais ao instrutor) ou atividade de aprendizagem (interessa ao aluno)?
- Formação (permanente) e qualificação (permanente)do instrutor
  - Principais teorias de ensino e aprendizagem
  - Emoções envolvidas na aprendizagem
  - Relacionamento instrutor x aluno (acolhimento emocional, medo de dirigir)
  - A perspectiva dos instrutores está alinhada com as perspectivas e expectativas de gestores de CFC e dos alunos?
  - Que motoristas estamos FORMANDO?
  - Qual o compromisso dos CFC´s e dos DETRAN´s na década de ações para a segurança no trânsito (2011-2020) e para o futuro?
- Como os CFC´s estão fazendo a gestão do processo e do plano pedagógico?
- Método decomposto de aprendizagem veicular com foco na aprendizagem significativa: o que podemos aprender com isso?
- O alto índice de reprovações nos exames de direção em todo o Brasil e o que isso representa como indicador para o trabalho dos CFC´s e seus profissionais?

 

Os contatos para interessados pode ser feito aqui pelo blog, pelo email thesys@uol.com.br, por meu perfil e grupo Aprendendo a Dirigir  no Facebook e pelo blog de palestras e consultoria do Grupo Aprendendo a Dirigir neste link: http://marciapontespalestraseconsultoria.blogspot.com.br/

 

Pela aprendizagem significativa já na aprendizagem da direção veicular!

 

Aprender a dirigir tem que ser para a vida toda e não só para passar na prova!

 


 

Escrito por Márcia Pontes às 11h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Campanha do Blog Aprendendo a Dirigir pela Aprendizagem Significativa nas aulas práticas de direção!

 

 

Uma campanha do Blog Aprendendo a Dirigir pelo fim do adestramento do aluno nas aulas de direção. Instrutor, só ensine ao seu aluno o que você faz no trânsito.

 

1. Você conta voltinhas para fazer baliza?

 

2. Você decora seu carro com adesivos coloridos como referência para estacionar? Isso não é aprendizagem significativa!

 

3. Considere ensinar os pontos de referência universais de cada fundamento e manobra.

 

Gestores, Detrans, porquê será que os índices de reprovação nas provas de direção beiram o absurdo?


Isso tem que mudar! Os Detrans tem que cobrar dos gestores de autoescola o compromisso com a aprendizagem significativa, os gestores de CFC´s tem que investir, revisar, atualizar os planos pedagógicos das autoescolas, incentivar a formação permanente dos instrutores, investir nisso!

Os instrutores precisam de estímulos para superarem as dificuldades da profissão (todas elas, e olha que são muitas!) . Esse modelo arcaico de ensino de direção veicular focado na memorização e no adestramento não funciona mais. Os altíssimos percentuais de reprovação em todo o Brasil mostram isso claramente. Ou o assunto é levado a sério por todas as esferas que tratam da aprendizagem veicular no Brasil ou a situação foge de controle.


Aprendizagem significativa já nas aulas de direção para todas as situações cotidianas que envolvem o ato de dirigir! Vamos acabar com essa mentalidade de ensinar só para passar na prova! É bem no primeiro ano com a PPD e no primeiro ano com a CNH definitiva que os alunos mais se envolvemem acidentes por imperícia. A sociedade precisa repensar a sua responsabilidade nesse processo!







 

Escrito por Márcia Pontes às 10h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

03/10/2012


Dicas para mudar de faixa olhando o retrovisor do carona

Condutores, essa é uma das maiores dificuldades de quem está aprendendo a dirigir: mudar de faixa! Atentem na foto a situação e as dicas do Blog Aprendendo a Dirigir.

 

 

 

Só mude de faixa quando a estrada for RETA. Se estiver entrando numa curva a traseirado seu carro vai acompanhar o traçado curvo da via e você terá a visão prejudicada do que acontece na lateral do seu carro e, portanto, dos outros carros.

 

Abra e regule o retrovisor a 90 graus, somente dando para ver o mínimo da pontinha do seu carro. O ideal é avistar o carro da faixa para onde você vai mudar inteiro no seu retrovisor, a frente dele toda, pois isso indica boa distância para mudar de faixa. Mas só faça isso se o motorista na sua lateral (na outra faixa) deixar. Sinalize tudo sempre e boa viagem!

Escrito por Márcia Pontes às 00h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

02/10/2012


Não acreditem em soluções milagrosas e caras que prometem tirar o medo de dirigir de vocês em alguns dias!

Condutores,

 

Não acreditem em soluções mágicas e pacotes caros de aulas extras ou terapias mirabolantes que prometem tirar o medo de dirigir em alguns dias. O medo é uma emoção e emoções pertencem às próprias pessoas, pertencem à você mesmo. Ninguém consegue meter a mão por dentro em cada dobrinha de nós e tirar o medo com as mãos. A pessoa tem que querer superar, tem que ter controle emocional como base de todo trabalho, toda terapia, toda aula, toda técnica.

 

1. O Blog e o Grupo Aprendendo a Dirigir acredita que cada pessoa é forte o suficiente para ter uma imagem positiva de si mesma como pessoa e como motorista.

 

2. O Grupo Aprendendo a Dirigir acredita que por trás de cada motorista com dificuldades tem um guerreiro pronto para acordar, para se redescobrir, para ser determinado, para acreditar mais em si mesmo e vencer.

 

3. O Blog Aprendendo a Dirigir não vence soluções prontas, receitas mágicas ou receita de bolo. Até o e-book Aprendendo a Dirigir já diz em suas primeiras linhas: se não treinar as dicas, os exercícios emocionais e práticos não vai adiantar. Tem que estar disposto a ter paciência, a treinar, a enfrentar suas piores dificuldades de frente! Não pode ser acomodado! Não pode esperar que os outros façam as coisas por você! Não pode ser tão ingênuo a ponto de acreditar que este ou aquele vai absorver por osmose uma emoção que é sua, que você produz e alimenta. A decisão de vencer as dificuldades é sua, por seus próprios méritos e esforço!

 

4. Quantas e tantas pessoas já gastaram a aposentadoria com aulas extras? Com pessoas que se dizem profissionais capazes de tirar seu medo com a mão?

 

Será que é medo de dirigir mesmo? Não seria ansiedade demais (outra emoção descontrolada)? Não seria angústia causada pelo desânimo e pela falta de acolhimento emocional?

 

Existem profissionais sérios na área, mas nem eles fazem milagres. Quer um milagre? Seja o seu próprio milagre! Faça ele acontecer com acolhimento emocional, com autoestima elevada, positiva, com determinação, com fé, com foco, com treinos, com persistência. É assim que se vence o medo de dirigir!

 

Acredite em você, pense positivo, aja positivamente diante das dificuldades e prepare-se para enfrentá-las! Só você sabe lidar com suas emoções: elas são suas, estão dentro de você. Liberte-se dos pensamentos ruins, dos medos imaginários e tudo vai dar certo!

 

A nossa vontade de superar o medo de dirigir tem que ser maior sempre!

 

Pensem nisso, condutores!

 


Escrito por Márcia Pontes às 09h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Patetas e cidadãos ao volante: ninguém muda quando entra no carro, apenas reflete como é na vida!

 

 

Condutores,

 

assisti de novo aquele vídeo do Pateta dirigindo que é campeão de visualizações nos CFC´s e autoescolas. O Sr. Pateta é um homem bom, cidadão, educado, mas quando entra no carro se transforma, xinga os outros, dirige como doido, etc... Mas embora a mensagem seja muito pertinente, tenho que discordar. Uma pessoa não muda quando entra no carro, ela apenas se revela, se mostra como é em outros aspectos da vida.Vejamos:

 

1. uma pessoa que foge de seus problemas na vida, que não acredita em si, que não acredita que possa resolver esses problemas vai ter mais dificuldades para enfrentar o medo de dirigir do que as outras;

 

2. uma pessoa que se acomoda, que transfere a solução dos próprios problemas para outras pessoas vai se agarrar ao instrutor como muleta psicológica e deixar ele lá, pisando nos pedais pelo aluno. É a mesma pessoa que vai se acomodar na zona de (des)conforto do medo de dirigir e deixar que o marido dirija por ela, os filhos dirijam por ela. É a pessoa que vai desistir desse e de muitos outros enfrentamentos e sonhos e vai de ônibus, de táxi, a pé na chuva sofrendo 2 vezes: porque não enfrenta suas dificuldades de frente e porque se sente diminuído perante os outros por causa disso;

 

3. Uma pessoa que fura a fila, que durante as compras no supermercado esbarra nos outros com o seu carrinho, que não cuida quando vai sair de uma sessão do supermercado para a outra. Assim, quando ele entra no carro ele vai tirar fina dos outros carros no trânsito, vai fechar os outros, vai podar, costurar, se arriscar em nome da pressa. Se não respeita cruzamento do trânsito de carrinhos de compras no supermercado, vai acabar potencializando um acidente em cruzamentos no trânsito de carros em via pública;

 

4. Uma pessoa que xinga a mulher, briga com os filhos, chuta o cachorro, que bate as coisas em casa, que fala alto e inferniza a vida da família também vai gritar no trânsito, vai xingar os outros motoristas, vai arrumar briga de trânsito, vai bater forte a porta do carro, vai dar murros no volante e vai acabar provocando um acidente por causa do descontrole emocional;

 

5. uma pessoa que educada e gentil na vida vai ser educada e gentil no trânsito: vai ceder a vez a algum motorista com dificuldades para estacionar, para sair do estacionamento ou de um cruzamento difícil; vai ser tolerante e saber deixar os motoristas apressados ou mal educados seguirem na sua frente para se livrar de um problema que pode ser evitado com um simples gesto: deixa ir.

 

Essas são apenas algumas situações que demonstram que a pessoa reproduz no carro e no trânsito o modo como ela enfrenta ou deixa de enfrentar seus problemas. Reproduz o modo como ela vive em sociedade. O carro não é uam extensão de nós mesmos, é uma extensão de nossos comportamentos, de nossa visão de mundo, reflete comportamentos e a imagem que temos de nós mesmos como pessoas e como motoristas.

 

Na verdade, o sr. Pateta do filminho da autoescola só se transforma mesmo é quando veste a capa de bom moço, a máscara de bom cidadão que cai bem na hora que ele entra no carro. É no carro que muita gente se revela como é: chato, gentil, bacana, apressado, intolerante, assassino e monstro.

 

Pensem nisso, cidadãos do trânsito quando entrarem em seus carros seja para aprender na autoescola ou para dirigir depois de habilitados.

 

No trânsito, somos o que somos na vida.É isso que vai determinar que tipo de motoristas seremos. O carro vai demonstrar que tipo de pessoa somos na vida.

 


 


 


Escrito por Márcia Pontes às 09h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

01/10/2012


Para quem está sofrendo com as dificuldades emocionais e práticas para vencer o medo de dirigir e está pensando em desistir

PARA QUEM ESTÁ SOFRENDO COM AS DIFICULDADES EMOCIONAIS E PRÁTICAS PARA VENCER O MEDO DE DIRIGIR

Condutores, enquanto muitos de vocês dormem com os anjos senti no coração de mandar algumas palavras de apoio para quem ainda está naquela primeira fase da superação do medo de dirigir. A fase de achar que o carro é um monstro que tem vida própria, a fase de pensar que não pode errar, que tem de ser perfeito em tudo, e também aquela fase em que pensamos em desistir.

1) O carro não é um monstro, é nosso amigo de lata, uma combinação de fios, porcas, parafusos, fios e sensores que estão a nosso dispor para serem dominados.

2) Pode errar sim, pois somos humanos, não somos perfeitos, porque sem erro não tem como corrigir e acertar nossas próprias limitações e descobrir possibilidades.

3) se desistir desse desafio, desse sonho agora, vai desistir de muitos outros desafios e sonhos na vida.

ACOLHIMENTO EMOCIONAL

Temos de nos acolher emocionalmente sim. Quando todo mundo desiste da gente e não acredita na gente se a gente se abandonar como fica? Somos nossos melhores amigos e parceiros. Temos de nos descobrir, nos acolher, nos respeitar e apoiar o tempo todo. Tá triste chora, tá com raiva faz pão sovado e amassa bem a massa, mas com força, com vontade, coloca a energia toda no pão que além de descarregar a raiva come o pãozinho sovado mais sovado do mundo.

TREINO

Sem treino não tem direção. Desanimou? Porquê? Pela falta de paciência para treinar? Quer queimar etapas? Quer ganhar o trânsito todo de uma vez como se já dirigisse há anos? Esquece! Isso não existe, existe só na cabeça de quem nos cobra cruelmente. Então, já tem gente demais nos cobrando, temos de nos apoiar a si próprios! Respire fundo, negocie com você mesmo a sua força, a sua fé,a sua determinação, a sua paciência e coragem. tem que se preparar para vencer desafios. A preparação tem que ser maior que a nossa vontade de conseguir!

TREINO NÃO É IR PARA O TRÂNSITO DE VEZ

Como que vai para o trânsito de vez se ainda não domina os comandos básicos do carro? Tá achando que de uma hora para outra vai dominar, sem treino? Esquece. Tem que treinar em rua calma, com pouco espaço, na frente de casa. Tem que começar pelo comando de meia embreagem, achar o ponto ideal de embreagem, tem que trocar as marchas com o carro parado, tem que treinar ré, tem que negociar com o próprio desânimo para conhecer e saber usar os retrovisores, tem que ir aproximando o carro do meio fio, tem que saber lidar com as quinas do carro (frente e traseira). Tem que dominar tudo antes para que o carro não morra num cruzamento. Tem que treinar ladeira primeiro em terreno plano. Tem que ter paciência para treinar assim, com segurança, sem buzina dos outros apressados, sem caminhão, sem pressão, com toda segurança do mundo.

COMO PERDI MEU MEDO DE DIRIGIR

Hoje eu dirijo bem, vou por tudo, o carro sobe até coqueiro, mas vocês acham que esse progresso todo foi de uma hora para outra? Foi indo para o trânsito sem treino? Treinar a gente treina até dirigindo, gente, mas o mínimo temos que dominar antes de se jogar no trãnsito de vez.

Eu treinava na garagem, na frente de casa, muitas vezes fui gelada, tremendo, me borrando para o trânsito, mas o que me salvou foi meu controle emocional, saber que estava usando os fundamentos certos de direção defensiva e deixando de lado as imagens, sentimentos e emoções ruins, negativas.

Condutores, se eu não acreditasse tanto em vocês já estaria dormindo, mas fico aqUi, madrugadas a dentro imaginando, pesquisando, procurando um jeito de ajudá-los efetivamente. Pensando naquela dica certa que fique fácil de entender, que faça vocês verem que vale a pena continuar, que não podem desistir porque eu não vou desistir de ninguém aqui nesse blog ou em qualquer lugar ou situação que estejam precisando de apoio emocional, de acolhimento, de força, de encorajamento.

Eu, uma pessoa que vcs nem conhecem direito, não vou desistir de vocês. Por favor, não desistam de si próprios!

Tá difícil? a gente se ajuda, tenta facilitar as coisas!

Espero que quando acordarem leiam esse chacoalhão, essa mensagem de fé, de esperança, de encorajamento, de partilha, espero que não tenham dúvidas de que vou estar aqui sempre para o que der e vier!

As vezes precisamos dar uma corridinha para trás para pegar o impulso certo para ir cada vez mais longe! Deem suas corridinhas se precisar, mas só para tomar impulso!

Grande noite, meus guerreiros, meus heróis do dia a dia. Eu amo vocês.

Escrito por Márcia Pontes às 00h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

27/09/2012


Medo de ônibus e caminhões? Dicas de direção defensiva para superar essa dificuldade e dirigir naturalmente!

 

 

 

Condutores!

vejam a foto do carudo aí em cima. Muitos vão sentir arrepios só de lembrar como ficam nervosos de estar trafegando ou parado no trânsito na frente ou no lado de um desses, mas vamos com calma! Eles são grandes, mas não são dois e mesmo que fossem teriam de esperar lá atrás de vocês até que vocês saiam e eles possam continuar o trajeto.

 

Condutores, o trânsito é um espaço compartilhado, o que significa que existem carros de todos os tipos e tamanhos nas ruas compartilhando esse espaço público com a gente! As regras de trânsito valem para cada um! Mesmo que fosse um carrinho nanico em miniatura do nosso lado ou atrás temos de nos acostumar com isso.

 

QUANDO O GIGANTÃO ESTÁ NA FRENTE DA GENTE

 

Tem um carudão desses aí da foto na sua frente? Normal. É o trânsito, cheio de carros como sempre! Temosde nos acostumar com eles. Peguem algumas dicas de direção defensiva para saber lidar com a situação e acalmar-se no trânsito.

 

1. Carudos são grandes, mas não são dois;

 

2. Dê a distância necessária atrás desses gigantões, pois eles matam grande parte da nossa visibilidade;

 

3. Não fique atrás ou muito perto de caminhão carregando carga, areia, brita, material de construção, mudanças ou quaisquer materiais que possam se desprender ou soltar e atingir o seu carro;

 

4. Sempre esteja preparado para parar o carro ou reduzir quando necessário, pois alguns motoristas de caminhão freiam em cima demais. Portanto, não cole na rabeira deles.

 

QUANDO O CARUDO ESTÁ DO NOSSO LADO

 

Aí o cuidado deve ser redobrado. Porquê? Porquê ele é grande? Não. Porque eles tem ponto cego reduzido, caminhões são gigantes e o motorista não enxerga veículos peqenos, pedestres, bicicletas, motos e até carros de passeio em seu retrovisor numa manobra de conversão. Eles tem que abrir bem a frente dos caminhões e ônibus para convergir, diminuindo o ponto cego.

 

Se estiver de motoca saia de perto dos gigantes e evite trafegar nas laterais, pois cria-se uma força de empuxo que puxa os veículos pequenos para debaixo das rodas dos gigantões!

 

Se estiver parado num farol e tiver um gigantão do lado, tudo bem, prá que ficar nervoso? Afinal, o cara está lá, na faixa do lado enão na sua faixa. Ele não vai vir prá cima de você. Fique sempre ligado nas mudanças de faixa, pois infelizmente alguns motoristas de caminhão mudam de faixa sem avisar ou ficam ziguezagueando que nem barata que tomou um borrifo de Rodox na cara.

 

E SE O CAMINHÃO ESTIVER ATRÁS DE MIM?

 

Tá bom, a gente está lá, bem bonitinho na fila do semáforo e eis que um carudão desses (ônibus ou caminhão) cola bem atrás. O que fazer?

 

1. Aja com naturalidade: trânsito é espaço compartilhado e sempre vai ter carros grandes ou pequenos atrás da gente, na frente e dos lados;

 

2. Evite ficar olhando no retrovisor o tempo todo, afinal, vc já viu e já sabe que o monstrão está lá atrás, então, não fique se torturando com isso;

 

3. Saiba que o caminhão não vai passar por cima de você, que a buzina dele não aciona os pedais do seu carro e que ele tem de esperar você sair primeiro para ele continuar o caminho dele. Pode ter 300 metros de altura e tomar todo nosso retrovisor de dentro do carro na imagem, mas é aquilo: daqui não saio, daqui ninguém te tira! Ponto. Simples assim.

 

4. Dê distância de segurança do carro da frente, assim quando o grandão encostar na traseira do seu carro vc liga o pisca-alerta com o carro parado e só no controle de embreagem levanta um pouco o pé do freio e deixa o carro ir andando só no movimento de embreagem para a frente pouca coisa para o motorista do caminhão se tocar;

 

5. controle bem os comandos de meia embreagem para não deixar o carro morrer na saída, não tem porque se apavorar: vc está na frente do caminhão, lembra? Ele só sai dali se vc deixar. Estão vendo o poder que tem nas mãos? Então vamos saber usar, condutores!

 

 


Escrito por Márcia Pontes às 22h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

Um erro comum nas aulas de direção e no dia a dia dos recem-habilitados: medo de acelerar o suficiente

Condutores,

 

hoje vamos falar de um errinho que os instrutores não costumam corrigir como deveria entre os alunos de direção e os recém-habilitados: o medo de acelerar na hora certa.Tudo bem, o aluno é novo, nunca sentou num banco de motorista na vida e como ainda não domina o carro tem medo dele, medo de causar um acidente, medo de perdero controle do carro, medo do carro não responder ao seu comando. Mas com alguns exercícios práticos e com pouco espaço na frente de casa a gente pode vencer essas dificuldades mesmo nas aulas e sem ter carro em casa para treinar. Como? Leiam essa postagem.

 

Assim como o medo de dirigir vem da falta de controle emocional e da falta de domínio do carro, o medo de acelerar vem da falta de treino, falta de dicas certas para treinar. Vamos partir do básico: vc acelera e o carro anda; você desacelera e o carro pára. Novidade nenhuma até aí, né? Acontece que esse medo vem da falta de controle da meia embreagem, que dá origem ao medo do carro morrer.

 

SITUAÇÃO 1


Vejamos uma situação: o aluno está fazendo aulas ou estamos dirigindo depois de habilitados numa reta, só que a rua começa uma subidinha. Tem que acelerar um pouco mais, pois é terreno íngreme, tem subidinha e estaremos lutando a força da gravidade. Só que como o aluno tem medo de acelerar, o que acontece? Ele mantém a aceleração como se estivesse em terreno plano e é onde o carro perde a força e morre.

 

SITUAÇÃO 2:

 

Outra situação: o carro esta em 3ª marcha, o aluno tem medo de acelerar, freia ou deixa de acelerar, reduz a velocidade e o carro quase pára. Daí o aluno enfia o pé no acelerador ainda em 3ª marcha ou em marcha não compatível com a velocidade do carro e o que acontece? o carro soqueia e morre.

 

COMO CORRIGIR?

 

Condutores, entendam uma coisa: acelerar em terreno plano é uma coisa, acelerar em terreno íngreme é outra. Tem que pisar um pouco mais fortinho nas subidas só que sem enterrar o pé de vez na jaca, entenderam? Pisa com mais firmeza e isso não é o mesmo que pisar com força! É pisar com domínio, olhando o ponteiro no velocímetro e ir controlando a velocidade.

 

Se vc estiver dirigindo e o carro perder a força temque olhar para quanto a velocidade caiu e baixar uma marcha para o carro responder bem e vc acelerar de boa, sem trancos.

 

Vejamos: nos carros populares motor 1.0 a relação entre marcha e velocidade costuma ser a seguinte:

 

marcha a ré: só para manobras de ré e estacionamento até 10 ou 15 km;h no máximo

1ª marcha: só para sair, até 20km/h

2ª marcha: de 20 a 40km/h

3ª marcha: de 40 a 55 ou 60km/h

4ª marcha: de 55 ou 60km/h até 70 ou 75km/h

5ª marcha: de 75km/h em diante

 

O carro soqueia quando deixamos de acelerar constante, quando perdemos a sincronia entre pisadas de acelerador e troca de marchas.

 

Viu que tem subida? acelera firme, mas fique de olho no velocímetro para não exceder nem diminuir a velocidade ideal para cada tipo de marcha. Pronto. Simples assim!

 

EXERCÍCIOS

 

Esse exercício pode ser feito no pátio da autoescola mesmo ou na frente de casa:

1. coloque caixas de papelão um pouco mais a frente do seu carro;

2. saia de 1ª marcha e pare bem atrás das caixas sem bater. Se bater não vai estragar nada e vc vai treinar freio e para do carro sem ele morrer;

3. depois volte de ré, treinando retrovisores de dentro e de fora do carro, aproximação do meio fio, controle da cara e da traseira do carro com o giro de volante necessário;

4. em 1ª marcha mesmo treine dar umas pisadas mais firmes no pedal, sem exceder a velocidade de 20km/h e entenda que dentro da mesma faixa de velocidades para cada marcha podemos pisar de levinho ou com mais firmeza. Pronto, aí pega a manha!

 

Treino, condutores! tem que treinar! Não adianta pegar as dicas só lendo sem treino de verdade no carro, sentindo a sensibilidade de pedais. Sacaram?

 

Bons treinos e muitas evoluções, meus guerreiros!

Escrito por Márcia Pontes às 22h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.

25/09/2012


O Blog e o Grupo Aprendendo a Dirigir são destaques em reportagem de TV na Semana Nacional do Trânsito!

Condutores,

 

o nosso trabalho com o Blog e o Grupo Aprendendo a Dirigir nas redes sociais começou a ser reconhecido e foi destaque no Programa Ver Mais, com Susan Germer, da Rede Record.

 

Conheçam um pouco da minha trajetória para vencer o medo de dirigir e a luta diária para dar acolhimento emocional, dicas de aprendizagem significativa e direção defensiva para evitar traumas e acidentes durante a fase de (re)aprendizagem da direção veicular.

 

Meu muito obrigada, de coração, a todos os leitores do blog. A todos que acreditam nesse trabalho e que ele pode salvar vidas no trânsito.

 

O medo de dirigir poder ser superado, mas é preciso que façamos a nossa parte nos acolhendo emocionalmente, com determinação, com garra, com persistência, com muita fé em Deus e em nós mesmos. Eu acredito em cada um de vocês, condutores. Jamais desistirei de cada um de vocês, condutores! Palavra!

 


 

E agora a entrevista completa!

 

Escrito por Márcia Pontes às 23h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
Licença Creative Commons
O trabalho Blog Aprendendo a Dirigir: dicas, macetes, direção defensiva de Márcia Pontes foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em thesys.blog.uol.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/marciapontesdefensiv.